faça um plano de negócios

Como fazer um plano de negócios

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Para poder elaborar um bom plano de negócios tenha na mão todos os elementos necessários e tenha especial atenção aos números apresentados pelo franchisador/master. Tão importante como evitar o excessivo endividamento é o verificar se as condições comerciais e financeiras são razoáveis e equilibradas face aos números apresentados em relação à rentabilidade do negócio.

Analise as condições específicas do negócio: peça os indicadores e condições necessários no mercado para viabilizar um negócio destes. Verifique as margens de comercialização e a competitividade dos preços em relação ao mercado, bem como aos praticados pela concorrência.

E, sobretudo, não se limite aos dados fornecidos pelo franchisador, faça um levantamento, visite o mercado, os concorrentes e procure obter informações relevantes junto do setor ou de especialistas;

Por último, saiba se existem objetivos mínimos e estude com especial atenção os números apresentados pelo franchisador.

O seu plano de negócios deve incluir os seguintes elementos:

Mercado – dimensão e potencial de crescimento dos mercados alvo, projetos em vigor de outros players/concorrentes ou parceiros, poder negocial de clientes e fornecedores, etc.;

Promotor(es) – experiência, capacidades técnicas e de gestão dos promotores (e equipas), capacidade financeira para aportar fundos ao longo do projeto, etc.;

Projeto – especificidade do produto/serviço, razoabilidade da dimensão, adequabilidade dos custos, etc.; e Dossier de Financiamento – apresentação do projeto, incluindo plano de investimentos (items, valores e timing), plano operacional e demonstração de resultados (projeção até final do financiamento, plano de tesouraria e balanço da entidade promotora).

Não se esqueça de estabelecer objetivos realistas e concretos a médio e longo prazo.

Financiamento é obstáculo

O financiamento é um problema referido pelo responsável de expansão da 5àSec, ao afirmar que “atualmente a única dificuldade que sentimos na nossa atividade é reflexo do estado económico do País, ou seja: a enorme dificuldade na capacidade de financiamento dos nossos candidatos, uma vez que o principal problema está no financiamento da banca a quem pretende investir neste negócio pela primeira vez, ou na compra de novos equipamentos”. E Vasco Lopes acrescenta: “infelizmente voltamos ao mesmo…candidatos existem! O principal problema prende-se com a dificuldade de financiamento dos candidatos e não propriamente na escolha dos mesmos”.

A questão é igualmente citada pelo Intermarché quando fala dos principais problemas na escolha dos parceiros. “A maior dificuldade prende-se com a motivação para integrar o setor da distribuição que é exigente, concorrencial e desafiante a vários níveis. Além disso, o facto de o franchisado necessitar de um capital mínimo também representa uma dificuldade, ainda que o grupo apenas solicite 20% do total do investimento em capital próprio”.

Já o administrador do grupo Onebiz (que gere marcas como Morangos, EZ Trade Center, Accive Insurance, Imo24, Teamvision ou RealStone, entre outras) admite que esse ponto é importante mas também diz que o grupo conseguiu transformar em franchisados muitos desempregados, com muito pouco capital. Isto ao abrigo do programa Invest+, de apoio dos centros de emprego e de sociedades de garantia mútua, que concedem empréstimos bonificados e com dois anos de carência. “Nós fazemos o projeto e a candidatura, porque já temos uma equipa especializada”, diz Pedro Santos salientando que, “como o grupo também gere muitas marcas, podemos ajudar a orientar o candidato para a melhor solução, que tenha a ver com o seu perfil”. E adianta: “este sistema tem-nos permitido ajudar empresários que, de outra forma, nunca o conseguiriam ser”.

 

A não esquecer no Plano de Negócios

– Apresentação do projeto, incluindo plano de investimentos (items, valores e timing),

– Plano operacional e demonstração de resultados (projeção até final do financiamento, plano de tesouraria e balanço da entidade promotora).

– Dimensão e potencial de crescimento dos mercados alvo,

– Capacidade financeira para aportar fundos ao longo do projeto,

– Especificidade do produto/serviço, razoabilidade da dimensão, adequabilidade dos custos,

– Experiência, capacidades técnicas e de gestão dos promotores (e equipas),

– Projetos em vigor de outros players/concorrentes ou parceiros,

– Estabelecer objetivos realistas e concretos a médio e longo prazo.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.