Entrevista a Luís Coimbra – CEO & Founder House360

Fale-nos um pouco da história da House 360. Como é que surgiu este projecto?

A House360 surgiu da constatação de que nem sempre é fácil a procura, o contato, a comunicação entre os clientes e as empresas de construção/projeto, e ainda, a compreensão, análise e negociação dos orçamentos, que normalmente apresentam. Surge ainda, da necessidade de haver um acompanhamento diferenciado, isento e imparcial, em todas as obras, por forma a estas, não se tornarem sinónimo de problemas para os seus intervenientes. Num mercado cada vez mais exigente, com toda a gente consciente dos riscos e vicissitudes, que estes processos acarretam, tornou-se útil e emergente o aparecimento da metodologia House360.

A recuperação económica do país tem-se refletido na House360?

A crise económica não nos impediu de crescer. Ao longo dos últimos 9 anos, a House360 mais do que duplicou o seu tamanho e quota de mercado, crescendo sempre a taxas superiores às do mercado.

Como é que a House360 tem investido nos avanços tecnológicos?

A House360 está a investir na adopção de novas tecnologias que permitam tornar as operações mais eficientes, melhorar a comunicação com os nossos clientes e simplificar processos.

Quais são os maiores desafios na gestão da House360?

Manter a House360 focada no caminho estratégico traçado, tirar partido da situação económica, política e social do país de forma a transformar em oportunidades para a House360 aquilo que aparentam ser desafios e dificuldades para outros.

Para onde caminha a House360 e o sector das obras em Portugal?

O sector das obras caminha para onde a economia caminhar. O setor da construção está numa retoma, depois da quebra brutal durante os anos da crise. Mais do que uma moda ou uma tendência passageira, a reabilitação é hoje uma dinâmica que está instituída em pleno no mercado e que se irá prolongar, pelo menos, mais três ou quatro anos. A House360, continuará a apostar no crescimento orgânico para atingir os resultados previstos.

Porque é que resolveram expandir-se em franchising?

Basicamente, pretendemos divulgar o conceito House360 no Mercado Nacional. Tornar possível a outras pessoas, poderem desfrutar de um modelo seguro, profissional, necessário e rentável, que gera propostas de valor. No fundo, desejamos evoluir e divulgar, imperativamente, a forma mais inteligente e assertiva de responder à desregulação, que sofre o mercado das empresas de construção, bem como, oferecer segurança com qualidade, para quem decide, paga e gosta de ficar bem servido.

Uma rede de franchisados, que consiga replicar o que fazemos todos os dias, que garanta a satisfação de todos os nossos clientes, será sempre a forma mais produtiva de nos podermos expandir como negócio.

Quais são os principais apoios concedidos aos franchisados?

Na House360, o acesso à marca é feito com o pagamento dos direitos de entrada. Esse valor inclui a exclusividade de implantação geográfica, o direito de utilização da marca por um período de cinco anos, à utilização de todos os materiais que dispomos (organizativos, marketing, etc.), bem como, à formação e apoio constantes, durante todo o período de contrato. Detemos todo o aconselhamento no plano de negócios, com um “know-how” estruturado num saber experimentado

 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui