House360 - mediação de obras - Infofranchising

House 360: mediação com isenção

A marca de mediação de obras quer crescer, tanto cá dentro, como no estrangeiro. O ano de 2017 foi de consolidação e internacionalização para a House360.

Foi criada em 2009 e iniciou a sua expansão em franchising em 2015. Hoje, conta já com nove unidades em Portugal, mas o seu objetivo continua o mesmo – facilitar a relação entre os clientes e as empresas de construção ou projeto.

A House360, fundada por Luís Coimbra, atual CEO da rede, surgiu ainda “da necessidade de haver um acompanhamento diferenciado, isento e imparcial, em todas as obras, por forma a estas não se tornarem sinónimo de problemas para os seus intervenientes”, explica.

Com uma unidade própria, a rede de mediação e gestão de obras optou pela expansão em regime de franchising não só para divulgar o negócio a nível nacional, mas também para combater a “desregulação” que impera no setor das empresas de construção. “Uma rede de franchisados que consiga replicar o que fazemos todos os dias e que garanta a satisfação de todos os nossos clientes, será sempre a forma mais produtiva de nos podermos expandir como negócio”, afirma o CEO.

Os serviços da empresa passam pela obtenção e avaliação de orçamentos, até ao acompanhamento permanente das obras e cumprimento dos cadernos de encargos através de um mediador independente e isento, quer o cliente pretenda apenas pintar uma divisão da sua casa ou remodelar o apartamento inteiro.

Neste momento, as zonas prioritárias para a expansão da rede são a Grande Lisboa, Grande Porto, Aveiro, Coimbra e Faro, sem descurar todos os outros locais onde ainda não exista implantação da House360. Para além do mercado nacional, será nosso objetivo que a marca House360 também consiga chegar com o seu conceito a outros países”, refere Luís Coimbra.

Abrir uma unidade da rede implica um investimento inicial de cinco mil euros, valor dos direitos de entrada, e o pagamento mensal de 3% do volume de negócios em royalties, sendo que a taxa de publicidade fica a cargo do franchisador.

Internacionalização da rede

Segundo o CEO, à data desta intrevista, 2017 vai ser um ano de afirmação para a mediadora de obras face ao aumento da procura por parte do mercado e à possibilidade de internacionalização da marca. “Vamos pretender manter o critério de exigência, que permite a satisfação de todos os intervenientes na nossa ação, manter e aumentar a nossa rede de franchisados e objetivar a internacionalização. Estamos num mercado de muito potencial, de franca atividade e com muita margem de crescimento.”
Não é por isso de estranhar que o CEO afirme que o retorno do investimento numa unidade House360 poderá ser obtido em menos de um ano: “Somos uma marca de franchising que segue a filosofia de não ser ‘estranguladora’, no que diz respeito ao modelo financeiro entre franchisador e franchisado. Esta questão, para nós, é vital e diferenciadora, pois detemos um modelo único, acreditado, experimentado e de rentabilidade garantida”, garante Luís Coimbra.

Com exceção para empresários de construção – por questões de isenção -, qualquer pessoa, com ou sem experiência, pode tornar-se num franchisado da House360. “Não existe um perfil pré-definido para o nosso franchisado. Qualquer pessoa, mesmo sem entender de construção, poderá ser bem-sucedido com o conceito House360. A possibilidade de pertencer a um projeto sólido tem de estar, basicamente, ao acesso de todos.”

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui