Online é a grande aposta deste ano da Best Travel

Margarida Blattmann em entrevista à NEGÓCIOS & FRANCHISING explica a aposta online da rede de agências de viagens, os pontos fortes da marca nacional e os desafios que o setor enfrenta nestes tempos conturbados de contração do consumo das famílias.

 Margarida Blattmann em entrevista à NEGÓCIOS & FRANCHISING explica a aposta online da rede de agências de viagens, os pontos fortes da marca nacional e os desafios que o setor enfrenta nestes tempos conturbados de contração do consumo das famílias.

NEGÓCIOS & FRANCHISING: As dificuldades que as famílias portuguesas irão enfrentar nos próximos anos poderão ter impacto nos gastos em lazer. – Concorda com esta afirmação ou acredita que o turismo continuará a ter um papel forte?

MARGARIDA BLATTMANN: Sem dúvida que as restrições que irão ser postas em prática nos próximos tempos irão condicionar os clientes. Mas vamos continuar a assistir à redistribuição do mercado pelas empresas mais fortes no setor. Nestes momentos conjunturais mais complicados, os clientes tornam-se mais exigentes e seletivos onde investem o seu budget de férias, e as agências de viagens que transmitem maior credibilidade, confiança e uma marca mais sólida e conhecida, ganharão quota de mercado, em detrimento de outras empresas sem expressão e que em termos de credibilidade e de segurança não inspiram tanta confiança.

No entanto, embora a redução do budget de lazer das famílias, a sua grande maioria não se iniba ou anule a necessidade de fazer férias. Implica muitas vezes a aposta em viagens mais baratas. Este fenómeno já obriga a uma maior produção e trabalho para atingir resultados de vendas idênticos a anos anteriores. A Best Travel tem tido um aumento dos seus clientes na ordem dos 44%, a sua faturação, embora tenha crescido e continue com essa tendência em 2011, não cresce ao ritmo do número de clientes. Isto significa aumentar os níveis de produtividade a um ritmo constante e onde é essencial beneficiar de tecnologias de informação e ferramentas que permitam esse aumento de produtividade exponencial. Esta tem sido uma aposta forte da nossa marca.

N&F: Que desafios enfrentam atualmente os agentes de viagens?

M.B.: É um desafio encontrar clientes cada vez mais bem informados, a quem temos que mostrar mais-valia. Aqui apenas a constante formação em produto, destinos e atendimento nos permitem fazer a diferença. O maior desafio é numa época em que o preço ganhou uma importância crucial para o cliente, saber acrescentar mais-valia e serviço de forma a justificar o valor cobrado ao cliente. É um desafio poder proporcionar preços competitivos aos clientes, sem perder os níveis de rentabilidade necessários à viabilidade do negócio e este rácio só é conseguido tendo dimensão para poder ter peso na negociação com os fornecedores. A Best Travel tem essa dimensão.

As empresas do setor terão de ajustar as estruturas às alterações do mercado e onde o facto de ter as ferramentas adequadas será fundamental na procura da produtividade e da eficiência do negócio. A Best Travel tem uma constante preocupação em preparar as suas agências e muni-las do produto, know-how e tecnologia necessária para sobreporem os desafios atuais.

N&F: Balanço da aposta das vendas online e na estratégia que definiram?

M.B.: A estratégia na internet é uma aposta de médio e longo prazo, e pelos indicadores de que dispomos, podemos dizer que ela é positiva. As vendas online representam já 20 % do volume de negócio, o que é um sinal muito bom tendo em conta que o arranque do projeto tem um ano. O facto de termos aberto mais um canal de distribuição veio dar outro folgo e outra dinâmica aos nossos franchisados que beneficiam diretamente das vendas feitas por este canal. Hoje a Best Travel está com os meios tecnológicos avançados para estar neste mercado cada vez mais dinâmico e exigente.

Um estudo da Markupsocial divulgou que a Best Travel é em 2011 a terceira marca de agência de viagens em notoriedade online, e a primeira em reputação online. Este estudo independente mostra que a estratégia adotada parece ser a mais acertada.

N&F: Quais são na sua opinião os pontos fortes da marca para os franchisados?

M.B.: Podemos destacar em primeiro lugar a notoriedade da marca. Hoje a Best Travel é conhecida e reconhecida. Tem uma credibilidade no mercado muito forte perante clientes, fornecedores e incluso os media. Na maioria das peças jornalísticas sobre o setor, os media não dispensam a opinião e tendências da rede Best Travel a par com a do líder de mercado.

Mas fundamentalmente a nossa força encontra-se na nossa constante preocupação com o sucesso dos nossos franchisados, que estão na primeira linha e a quem temos o dever de fornecer sempre as melhores ferramentas e as melhores condições para que possam ser os mais competitivos no mercado. Foi nesse intuito que neste últimos anos temos vindo a acrescentar cada vez mais protocolos para uma redução de custos, e a implementação do portal de vendas online para que os nossos franchisados pudessem ter um canal de vendas privilegiado com a remuneração garantida pelo cliente que comprasse online. Formação constante e ferramentas que aumentam a produtividade.

Alem destes pontos referido, nestes últimos quatro anos, foi fundamental para nós fortalecermos o apoio á rede em termos operacionais e de negócio para que possamos responder às necessidades dos franchisados de forma mais eficaz e eficiente. Essa estratégia está a resultar e podemos acrescentar que no setor somos a rede que mais investe nesta vertente. Melhor do que argumentos, são os factos como a atribuição pela revista Negócios & Franchising pelo segundo ano consecutivo, como a melhor marca de agência de viagens em Portugal em regime de franchising no apoio aos franchisados. A entrada de franchisados para equipa do master, veio fortalecer a política de apoio, prestada à rede, graças à maior proximidade com os reais desafios e necessidades que os franchisados enfrentam, permitindo ao master criar soluções mais rápidas e eficazes.

 

N&F: O que considera única e diferenciador no apoio que presta ao franchisado?

M.B.: O último ponto forte mencionado na questão anterior é sem dúvida diferenciador e traz mais-valias inequívocas e únicas.

Desta forma ao dia de hoje contamos com três franchisados na estrutura para dar o apoio fundamental na vida de uma agência de viagem:

– O coordenador de Expansão é um deles. Desde o primeiro contacto com os potenciais candidatos, transmite os prós e contras, vantagens e desafios do negócio das agências de viagens com conhecimento total de causa e exemplos reais. Acompanha a par e passo todo o processo de abertura da agência, e coordena os processos legais e operacionais.

– O supervisor Nacional e o supervisor da zona Norte, acompanham com visitas periódicas as agências franchisadas, aconselhando, esclarecendo, identificando pontos fortes a reforçar e lacunas a colmatar, analisando os relatórios de gestão no sentido de antecipar a atividade e tomarem decisões acertadas com antecedências.

Alem de este contacto permanente, pela via dos supervisores, estamos em constante ligação por via de sistemas intranet e internet para respondermos rapidamente às diligências dos franchisados.

 

Outro fator único, é a existência de um portal de transação online que ao contrário do que é habitual nos projetos de franchising, não angaria vendas para o Master ou Central, mas angaria clientes e faturação para cada uma das agências franchisadas.