Tecnologia no franchising: conheça as maiores tendências

Tecnologia no franchising: conheça as maiores tendências

A tecnologia já se tornou numa parte essencial de vários setores de atividade. No franchising não é diferente e existem um conjunto de tendências tecnológicas que já não dão para ignorar e que irão moldar o modelo de negócio.

Quem o diz é a Entrepreneur, que ouviu um conjunto de especialistas do setor tecnológico para descobrir que tendências irão marcar o franchising nos próximos anos.

Ciber-segurança e Internet of Things

Segundo Robert Arandjelovic, Diretor de Estratégia de Segurança para a Região EMEA na Blue Coat Systems, é provável que continuemos a assistir ao crescimento do cibercrime e do hacking. E apesar de as empresas estarem cada vez mais alerta para estas questões, existem ainda muitas falhas ao nível da segurança de dados.

A ciber-segurança já está na agenda das organizações e a aprovação de legislação na Europa, com a ‘General Data Protection Regulation (GDPR)’, poderá acelerar a adoção de soluções de segurança em diversos setores, nomeadamente no franchising.

De acordo com o especialista, a ciber-segurança tornará a IoT mais segura para os negócios, fazendo com que as maiores empresas adotem finalmente soluções de IoT.

Big data

Clement Levallois, Professor Assistente na EMLYON Business School, acredita que passará a existir uma maior transparência em questões de big data, o que terá certamente impacto no setor do franchising.

O crescente desenvolvimento de dispositivos inteligentes fará com que a quantidade de informação disponível para os marketeers seja cada vez maior, o que por sua vez fará com que a comunicação com o cliente final seja cada vez mais clara e eficiente.

Tecnologia wearable e robots

Por fim, o setor será marcado pela automatização de vários processos, com recurso à robótica e aos wearables. Pelo menos é o que defende Peter Chadha, CEO da DrPete Technology Experts.

Segundo o especialista, “a robótica poderá ajudar as marcas de franchising a maximizarem o seu valor para os franchisados, permitindo que se foquem nas áreas em que realmente acrescentam valor.”

Por outro lado, os wearables serão importantes para a monitorização de operações em vários setores, com o objetivo final de aumentar a produtividade. Contudo, começar-se-á a discutir as questões éticas por detrás de tudo isto, o que poderá fazer com que a sua adoção leve mais algum tempo.