CeX procura master franchise em Portugal

/images/textoimagens/fullsize/2944.jpg

A CeX é uma empresa britânica, nascida há 18 anos, especializada na compra e venda de artigos em segunda mão. O conceito tem feito grande sucesso e a empresa já iniciou a sua internacionalização, estando presente nos Estados Unidos, Espanha e Irlanda. E agora também tem Portugal na mira.

/images/textoimagens/fullsize/2944.jpg

A CeX é uma empresa britânica, nascida há 18 anos, especializada na compra e venda de artigos em segunda mão. O conceito tem feito grande sucesso e a empresa já iniciou a sua internacionalização, estando presente nos Estados Unidos, Espanha e Irlanda. E agora também tem Portugal na mira.

“Pensamos que Portugal seria um local perfeito para um acordo de master franchise. Queremos conjugar os conhecimentos locais de um empresário português bem sucedido com os quase 20 anos de experiência e sistemas internos da CeX”, diz Jonathan Cronin, gestor de marketing da empresa.

E a ideia é começar pelos grandes centros urbanos. “Queremos trabalhar em parceria com um master franchise, com o intuito de abrir várias lojas nas maiores cidades e grandes aglomerados urbanos, antes de passarmos a uma oferta geral de franchise”, acrescenta o mesmo responsável.

A CeX, que nasceu em 1992, tem crescido ano após ano com este conceito em que todos os clientes – tanto o comprador como o vendedor – saem a ganhar. Ou seja, o cliente-comprador consegue bons itens, mas mais baratos do que se os comprar a estrear. O cliente-vendedor, por seu lado, ao entregar um produto que já não deseja, como um telemóvel ou um DVD, tem duas opções: ou troca o seu artigo por um outro da loja ou recebe o dinheiro da avaliação do seu produto. Além disso, todos os artigos podem ser testados antes de adquiridos e contam com uma garantia de 12 meses.

Os artigos vendidos pela CeX inserem-se em sete grandes linhas de produtos: vídeojogos e consolas, DVD’s, computação e informática, artigos de eletrónica, telemóveis, aparelhos de visionamento (televisores, leitores de DVD, etc.) e CD’s de música.

E não se trata de um conceito que só vinga em alturas de crise. “O nosso modelo de negócio único prospera em todas as condições económicas. O desejo de atualizar os gadgets e experimentar produtos novos é aquilo que continua a motivar o crescimento da CeX”, explica Jonathan Cronin.

Atualmente, no Reino Unido, a empresa conta com 57 lojas próprias e 69 franchisadas – depois de ter dado início ao regime de franchising em 2006.

O volume de negócios médio de uma loja franchisada no Reino Unido supera um milhão de libras (1,17 milhões de euros) no primeiro ano de atividade, segundo o mesmo responsável.

Internacionalização já arrancou
Fora do território britânico, a empresa tem neste momento cinco lojas próprias em Espanha e oito lojas próprias nos EUA, tendo acabado de lançar o regime de franchising nestes dois países. Além disso, também adquiriu recentemente o ROI Master Franchise em Dublin, estando prevista a abertura da primeira loja nesta cidade irlandesa em inícios de 2011.

A CeX oferece programas de formação contínua, bem como uma intranet e uma linha de ajuda que presta conselhos sobre todos os aspectos do método de negócio, além de um programa de investigação para garantir uma permanente atualização sobre os desenvolvimentos existentes no mercado e as análises necessárias para criar uma estratégia que assegure uma posição o mais forte possível. O potencial lucro operacional, num prazo de três anos, ascende a perto de 600 mil euros por ano.

Em troca, a empresa exige experiência no retalho no âmbito das unidades múltiplas, experiência em marketing e vendas, assim como experiência em gestão e recrutamento e a existência de uma equipa operacional ou capacidade para a criar. O investimento inicial é de 500.000 libras (588 mil euros). CARLA PEDRO