3189-consumidorcompras

Consumidores portugueses são os mais alternativos entre os europeus

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

De acordo com o estudo do Observador Cetelem Portugal é o país que tem os consumidores com maiores intenções de trocas de serviços ou produtos (75% comparativamente com uma média europeia de 55%) e utilização de sites de compras em grupo (81% comparativamente com uma média europeia de 61%).

O Observador Cetelem divulgou ontem (30 de outubro) estudo onde apresenta o consumidor europeu atual num modo alternativo: com novas restrições financeiras, mais racional no ato de compra, com mais preocupações pelo meio ambiente e mais informado através da internet. O estudo revela ainda que os consumidores portugueses são os mais alternativos entre os europeus

A crise económica é apontada pelo Observador Cetelem como o fator que mais ajudou a criar este consumidor mais consciente e responsável. 66% dos portugueses coloca dinheiro de parte para proteção no futuro, em vez de consumir, e 95% pretende limitar as despesas ao essencial nos próximos anos (média europeia: 67% e 87%, respetivamente).

Nesta análise, os portugueses estão ainda entre os europeus com maiores tendências de compra de produtos menos caros (como produtos de marca branca ou de distribuidores): 97% contra uma média europeia de 85%. “A crise incita as famílias a aproveitarem as oportunidades económicas para continuar a consumir melhor, mas com menos”, revela o estudo.

Por outro lado, a Internet é considerada a ferramenta que tem proporcionado as grandes alterações nos padrões de comportamento do consumidor europeu. É um meio mais utilizado para otimizar as despesas e exigir mais, melhor e preços competitivos aos distribuidores. A análise do Observador Cetelem indica que 88% dos portugueses utilizam comparadores de preços na Internet (média europeia: 78%) e 41% espera recorrer com maior frequência às redes sociais no futuro para fazer compras (média europeia de 29%).

“A Internet aproximou os consumidores das marcas, o que as obriga a ter um comportamento mais responsável e contato direto com os seus clientes. Neste sentido, mesmo com o aliviar da crise, a revolução tecnológica já alterou definitivamente o ato de consumo tradicional e a imagem do consumidor vinculado, desinformado e condicionado deixará de existir no futuro”, afirma Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing do Cetelem.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.