OE: Governo prevê uma queda de 1% no PIB e uma taxa de desemprego de 16,4%

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
_x000D_

A proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2013 prevê que a economia portuguesa recue 3% em 2012 e 1% em 2013 e uma taxa de desemprego nos 16,4%.

_x000D_

Na proposta do OE para 2013 pode ler-se que “para 2013, projeta-se uma contração do PIB de 1% em média anual. Em termos trimestrais, o PIB deverá começar a crescer já a partir do segundo trimestre de 2013. A evolução da atividade económica continuará a traduzir as características do ajustamento da economia portuguesa verificadas em anos anteriores, isto é, a procura interna terá um contributo negativo para o produto, embora menor em 2011 e 2012. Este contributo será parcialmente compensado por um contributo positivo das exportações líquidas”. 

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que o PIB caiu 3,3% em termos homólogos no segundo trimestre, recuando 1,2% na variação em cadeia. Este valor representa uma degradação da atividade económica, já que no primeiro trimestre o PIB tinha recuado 2,3% em termos homólogos e 0,1% em cadeia. 

A taxa de desemprego deverá atingir os 16,4% em 2013, mais 0,9 pontos percentuais do que o previsto em 2012. O OE refere ainda que “o processo de ajustamento económico tem como consequencia uma alteração na estrutura produtiva portuguesa, mais focado nos bens transacionáveis dirigidos às exportações. Esta reafetação de recursos está associada, no curto prazo, a um aumento do desemprego”. 

O Banco de Portugal prevê uma contração de 3% em 2013 e uma estagnação em 2013.

As previsões da OCDE são mais pessimistas e antecipam uma contração de 3,2% em 2012 e de 0,9% em 2013.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão subscreva a nossa newsletter aqui

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.