Portugal é o segundo país com mais investimentos do Seedcamp

Portugal é, depois do Reino Unido, o país com mais investimentos por parte do Seedcamp, com um total de sete startups apoiadas. O Seedcamp Lisboa, que se vai realizar no próximo dia 2 de outubro, na Culturgest, em Lisboa, vai reunir, no mesmo espaço, dez startups, investidores europeus e especialistas internacionais de empreendedorismo, num evento associado a um dos maiores fundos de investimento “de arranque” para startups.

Desde 2007, o Seedcamp já permitiu a várias startups conseguirem 190 milhões de dólares, tendo investido em 119 empresas, das quais 84 ainda estão operacionais e 9 foram adquiridas.

Introduzido em Portugal pela Beta-i, o Seedcamp Lisboa encontra-se na 3.ª edição e já apoiou as empresas Modelo3, CrowdProcess, Codacy, Hole19, Popcorn Metrics, Zercatto e Cashtag, quase todas alumni da Beta-i e do acelerador Lisbon Challenge.

Pedro Rocha Vieira, presidente da Beta-I, defende que “de acordo com a Informa D&B, todos os anos, iniciam atividade 22 mil novas empresas. As startups já constituem 6% do tecido empresarial e, sozinhas, são responsáveis por 18% do emprego criado em cada ano. Não é uma surpresa que Portugal seja o segundo país do mundo com mais startups investidas pelo Seedcamp. É com grande orgulho que vemos a nossa missão na Beta-i está a ter impacto. E a tendência mantém-se: nesta edição do Seedcamp, das dez startups que irão fazer um pitch, sete são alumni do Lisbon Challenge e outra da Beta-i. É mais uma prova de que Portugal pode ser um líder na Europa na área do empreendedorismo”.