2160-pessoas620

Portugal entra no top 20 mundial no Índice de Progresso Social

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Portugal subiu quatro posições no Índice de Progresso Social face ao ano de 2014, de 22º para 18º, passando a fazer parte do top 20 mundial e ficando à frente de países como Espanha, França e Itália. O Índice de Progresso Social é publicado ONG norte-americana ‘Social Progress Imperative’ e classifica 133 países de acordo com o seu desempenho social e ambiental, medindo 52 indicadores.

De acordo com o estudo, Portugal revela um desempenho positivo nas componentes de “direitos individuais”, “tolerância e inclusão”, “segurança individual”, “liberdades individuais” e “habitação”, mas tem ainda que trabalhar em áreas como “sustentabilidade do ecossistema” e “acesso à educação superior”, componentes que recolhem a pontuação mais baixa. No total, Portugal obtém uma pontuação de 81,91 em 100. No ranking do PIB per capita, o país ocupa a 30ª posição.

O Índice revela também este ano que o mundo está a endereçar melhor as questões da “nutrição” e dos “cuidados médicos básicos”, mas tem tido um fraco desempenho a garantir o “acesso à educação superior” e na “sustentabilidade do ecossistema”. Os resultados indicam ainda que muitos dos aspetos do progresso social melhoram com o rendimento. Países mais ricos, como a Noruega, que ocupa o primeiro lugar da lista, alcançam geralmente melhores resultados sociais do que os países com menores rendimentos. Contudo, os investigadores afirmam que o PIB está longe de ser o único fator a determinar o progresso social.

 “O crescimento inclusivo só é alcançado através do progresso económico e social. Uma conclusão relevante é que o PIB está longe de ser o único fator a determinar o progresso social. As consequências de se considerar apenas o PIB estão evidentes nos resultados do Índice de Progresso Social 2015”, refere Michael E. Porter, da Harvard Business School, que preside ao Conselho Consultivo do Índice. “Os países devem investir no progresso social, não apenas nas instituições económicas, e criar as bases fundamentais para o crescimento económico.”

 Entre as principais conclusões do estudo, destaque para ainda para o facto de as componentes do Índice de Progresso Social nas quais o mundo demostra estar pior classificado serem a “tolerância e inclusão”, “direitos individuais”, “acesso à educação superior” e “sustentabilidade do ecossistema”, questões onde até mesmo alguns dos países mais avançados continuam a ter dificuldade em alcançar uma pontuação elevada.

Noruega, Suécia, Suíça, Islândia e Nova Zelândia arrecadam Top 5

O estudo mostra ainda que este ano a Noruega é o país com o melhor resultado, seguido da Suécia (2.º), Suíça (3.º), Islândia (4º.) e Nova Zelândia (5.º). Apesar da pontuação do progresso social destes países ser similar, o seu PIB per capita varia significativamente (Noruega: 62,448 dólares; Nova Zelândia: 32,808 dólares), “demonstrando que um PIB elevado pode ajudar a gerar um maior progresso social, mas não é, só por si, suficiente”, como indica o documento.

Já o Canadá (6.º) é o país dos G7 com o melhor desempenho, com uma pontuação superior à dos Estados Unidos da América (16.º). o Brasil, por outro lado, lidera a lista dos BRICS, sendo seguido pela África do Sul, Rússia, China e Índia.

Leia o estudo completo

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.