Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa distingue portugueses pelo mundo

O prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa, promovido pela COTEC Portugal, recebeu na 5.ª edição um número recorde de candidaturas. À distinção, que pretende celebrar os portugueses que, pela sua capacidade empreendedora e inovadora, se notabilizaram fora de Portugal nas suas atividades, candidataram-se 141 empreendedores, dos cinco continentes.

Os candidatos desta 5.ª edição são oriundos de 34 países, onde se destaca a participação, pela primeira vez, de candidatos do Chile, Timor-Leste, Hungria, Malawi e Israel. Outros países continuam a ter uma forte participação das comunidades portuguesas neste prémio, nomeadamente EUA (26), Brasil (21), França (16), e Reino Unido (8). Os setores mais representados são o empresarial/ financeiro, com 25% das candidaturas, seguido pelos setores da restauração/turismo; educação/investigação/ciência; e indústrias criativas, cada um com 15% das candidaturas.

“Mais do que a quantidade, o que pretendemos celebrar é a qualidade dos portugueses, que contra as adversidades conseguem sobressair num país que não é o deles, com uma língua e cultura distintas. Com este prémio, queremos aproximar os portugueses do seu país, estabelecendo laços e demonstrando o reconhecimento que a diáspora merece”, afirmou Filipe de Botton, presidente do júri.

O encontro irá realizar-se no dia 6 de Junho, no Palácio da Cidadela, em Cascais. Na edição do ano passado, os vencedores foram João Mena de Matos, cofundador e CEO do European Design Centre, e António Frias, presidente da S&F Concrete.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui