3015-supermarket

Receitas do setor do retalho continuam a crescer a nível mundial

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Apesar do clima económico mundial, as receitas dos 250 maiores retalhistas a nível global atingiram os 4,3 biliões de dólares no último ano fiscal que terminou em junho de 2013. A média de receitas gerada por cada empresa ultrapassou os 17 mil milhões de dólares, refere o relatório 2014 Global Powers of Retailing da Deloitte Touche Tohmatsu Limited.

Este relatório divulgou este ano pela primeira vez uma lista dos 50 maiores e-retalhistas e concluiu que 39 destas empresas (mais de três quartos) estão entre as 250 maiores empresas de retalho do mundo. Neste ranking global encontram-se as empresas portuguesas Jerónimo Martins, em 67º lugar e a Sonae, em 165º lugar.

“A indústria do retalho teve um arranque difícil no ano passado”, sublinha Ira Kalish, Chief Global Economist da Deloitte. “Contudo, é encorajador constatar como os líderes mundiais nesta área conseguiram ultrapassar as dificuldades e serem recompensados pelo aumento dos gastos dos consumidores. Tal facto conduziu a um aumento das receitas globais por parte dos 80 por cento do top das 250 maiores (199 empresas). Curiosamente, o relatório deste ano mostra, pela primeira vez, que alguns dos maiores retalhistas do mundo empreenderam uma série de alienações com o intuito a fim de continuarem a garantir a sua rentabilidade e a superarem este período difícil.”

Este ano, o top 10 cresceu mais lentamente do que o top 250, com o crescimento das receitas a rondarem os 4,2% contra os 4,9% do período homólogo. Enquanto a Wal-Mart aumentou a sua liderança, o Carrefour, anterior segundo maior retalhista do mundo, caiu para o quarto lugar devido a uma queda nas vendas causada pela cisão da cadeia de hard discount Dia. A Tesco passou este ano para o segundo lugar mas também sofreu um impacto devido a operações descontinuadas após o encerramento da Fresh & Easy, nos Estados Unidos da América.

De acordo com o relatório, o e-commerce atingiu uma significativa fatia do total de receitas entre o top e-50 no ano fiscal de 2012, totalizando, em média, perto de um terço do total de vendas (encontram-se nestas estatísticas incluídos os retalhistas exclusivamente digitais). A grande maioria das 50 maiores empresas de comércio eletrónico (42) são retalhistas multicanal e apenas oito não têm loja ou operam apenas através de sites. A maior parte deste top e-50 são empresas sediadas nos Estados Unidos da América (28) e na Europa (17) e apenas cinco são oriundas nos mercados emergentes.

As empresas do ranking das 250 maiores retalhistas que possuem operações no comércio eletrónico geraram, em média, 7,7% de vendas online no ano fiscal de 2012. Numa perspetiva regional, o comércio eletrónico foi responsável pela maioria das receitas obtidas entre os retalhistas norte-americanos e, pelo contrário, pela quota mais reduzida entre os europeus. Foi na região da Ásia/Pacífico que as vendas online cresceram de forma mais acelerada e, contrariamente, entre os retalhistas da América do Norte, que avançaram a um ritmo mais lento.

O Top 10 das maiores retalhistas a nível mundial do estudo deste ano inclui a Wal-Mart Stores, a Tesco, a Costco Wholesale Corporation, a Carrefour, a The Krogar, a Schwarz Unternehmens Treuhand KG, a Metro AG, a The Home Depot, a Aldi Einkauf GmbH & Co. e a Target Corporation.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.