Re/Max Portugal avança com a internacionalização em Cabo Verde

Re/Max Portugal avança com a internacionalização em Cabo Verde

A Re/Max Portugal inaugurou as primeiras duas agências da rede em Cabo Verde na Cidade da Praia (Santiago) e na Cidade do Mindelo (São Vicente). O objetivo da marca é fechar 2011 com cinco agências em funcionamento. A entrada neste mercado visa alavancar a expansão para os restantes PALOP.

Em Cabo Verde transacionam-se, anualmente, cerca de cinco mil imóveis. O enfoque do negócio imobiliário da RE/MAX para este mercado está na venda de primeira habitação, venda de imóveis usados, venda a emigrantes como investimento e arrendamento a nacionais e estrangeiros.

Os planos de expansão neste mercado preveem a abertura de mais três agências “São os primeiros passos da Re/Max Portugal em mercados externos e por isso estas duas aberturas são importantes porque marcam o arranque desta operação internacional”, refere em comunicado Beatriz Rubio, presidente-executiva da empresa. “Estamos confiantes que também neste plano teremos sucesso e esperamos que o mercado cabo-verdiano seja uma boa porta de acesso para outros mercados lusófonos em África” – sublinha.

A Re/Max Portugal tem o master franchiser para Cabo Verde e cada novo franchisado irá investir 1500 contos cabo-verdianos, o equivalente a 15 mil euros, em direitos de entrada. Com esta operação a Re/Max Portugal prevê obter uma receita total na ordem dos dois milhões de euros por ano.

A comunidade dabo-verdiana a viver no estrangeiro é um dos mercados-alvo, em particular as comunidades residentes em Portugal, Itália, Holanda e em Boston, nos EUA, com oferta de segunda habitação para os que regressam de férias ao país ou para melhoria das condições de habitação dos familiares residentes.