4 mantras para criar negócios disruptivos

4 mantras para criar negócios disruptivos

Rohan Oza, empresário conhecido pela sua capacidade para tornar produtos em ‘campeões de vendas’ graças à sua expertise na área do marketing, esteve recentemente na Convenção Anual da International Franchise Association para falar de inovação.

De acordo com o empresário, que é sócio da empresa que criou a Vitaminwater, que acabou por ser vendida à Coca-Cola por 4,1 mil milhões de dólares depois de se tornar um sucesso, a inovação “acontece em todos os níveis do mercado. Se não se adaptar e não for disruptivo, vai morrer.”

Rohan Oza partilhou também com a audiências aqueles que são os ‘mantras’ para que uma empresa consiga estar à frente da sua concorrência e ser a mais disruptiva. Saiba quais são.

  1. Tudo é nicho, até deixar de ser

A Vitaminwater era inicialmente um produto de nicho: era consumida por alguns hipsters nova-iorquinos e pelos consumidores da Califórnia. Depois de uma campanha criada por Rohan Oza, na qual o rapper 50 Cent bebida a água e conduzia uma orquestra sinfónica, as vendas da Vitaminwater dispararam e começaram a ser consumidas em todo o território dos Estados Unidos. Segundo o empresário, os franchisadores, por exemplo, começam a sua rede com uma unidade, mas aqueles que sabem definir sua visão e desafiar a norma conseguem transformar-se em grandes negócios.

  1. É preciso influenciar os influenciadores

Não são só os famosos das redes sociais que influenciam pessoas. As pessoas de qualquer comunidade também podem ser influenciadores: como treinadores pessoais, nutricionistas e mães têm opiniões que são seguidas pelos seus amigos, vizinhos e familiares. Mas é preciso gostarem da sua marca…

  1. Deve criar uma cultura própria e cultiva-la

A cultura de uma organização deve ser transmitida de forma ativa, criando um sentido de pertença a uma comunidade, boa disposição, confiança e resultados.

  1. As marcas são para ser vividas

De acordo com o empresário, os criadores de produtos inovadores precisam de promover as suas inovações, nem que isso implique distribuí-las por todos os influenciadores que encontrem pelo caminho. Só dessa forma é possível transmitir os benefícios do produto ao potencial consumidor.