75% da força de trabalho será móvel até 2018

Até 2018, três quartos da força de trabalho da Europa Ocidental serão móveis e irão requerer a capacidade de aceder e processar informações de forma rápida e segura. A conclusão é do mais recente white paper dos analistas da IDC, que alerta para a necessidade de aceder a documentos “a qualquer hora e em qualquer local.”

Intitulado “Os seus processos empresariais estão a obstruir as suas oportunidades de mercado? Impressão e gestão de documentos eficiente em termos de custos através de MFP Smart”, o estudo reforça que os multifunções inteligentes (MFP Smart) devem oferecer a opção de digitalizar documentos, salvaguardando, ao mesmo tempo, os dados confidenciais da empresa contra quaisquer ameaças ou vírus, fornecendo impressão segura a partir de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. 

Para gerir o contínuo aumento da mobilidade, o relatório defende que as organizações precisam de ter controlo sobre a forma como as pessoas trabalham a partir dos seus dispositivos pessoais, devendo proteger a propriedade intelectual da empresa enquanto possibilitam aos funcionários acesso ferramentas de trabalho “a qualquer hora e em qualquer local”.

Mais, o estudo revela que “os MFP Smart prolongam a utilização do dispositivo, que se converte numa ferramenta de transformação digital personalizável. Estes podem atuar como uma plataforma para o crescimento, fornecendo soluções de fluxo de trabalho económicas e rápidas, adequadas e alinhadas com os objetivos da empresa, tais como a melhoria da conformidade e da segurança, suportando ao mesmo tempo as iniciativas de mobilidade e de redução de custos.”

Em 2013, o mesmo estudo da IDC já mostrava que um terço das empresas permitia que os seus colaboradores utilizassem os seus smartphones, computadores e tablets pessoais e questionadas as PME sobre a eficiência dos processos empresariais, a mobilidade dos trabalhadores já era indicada como um importante fator no suporte de processos digitalizados.