empreendedor depois dos 50

Ser empreendedor depois dos 50? É possível!

Ser empreendedor depois dos 50? É possível!

A conclusão é do estudo Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2015: 30% dos empreendedores em fase inicial têm entre 45 e 64 anos de idade. E apesar de existirem cada vez mais casos de sucesso, de pessoas que depois dos 50 decidiram mudar de vida e iniciar um negócio, o preconceito ainda se mete no caminho e é comum acharmos, enquanto sociedade, que depois de determinada idade é mais difícil sermos bem-sucedidos numa área nova.

Mas de acordo com a revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, na verdade, essa pode ser a melhor idade para abrir um negócio. “Se [essas pessoas] estão financeiramente estáveis, esse pode ser o melhor momento para irem atrás daquilo com que sempre sonharam como trabalho”, explicou à revista Guilherme Santos e Campos, consultor do Sebrae-SP.

À mesma publicação, Nilton Molina, presidente do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, revela que “não existe idade para alguém começar um negócio”. No entanto, explica que quanto mais velho é um profissional mais difícil será encontrar um emprego noutro lugar se for despedido. “Quando essa pessoa recebe o dinheiro da sua indeminização, está perante uma importante tomada de decisão. Empreender significa arriscar. Se o profissional só tem essa quantia nas suas poupanças, é preciso analisar se vale a pena colocá-la em risco”, refere.

Para além disso, é importante saber escolher a área de negócio em que se quer investir e procurar obter mais informação sobre o mercado. Por outro lado, se o empreendedor estiver familiarizado com a área em que vai investir, a experiência é uma grande vantagem.

“Qualquer que seja o empreendimento é preciso experiência, paciência e perseverança. Esses atributos são mais comuns nas pessoas mais velhas”, revela Nilton Molina.