Startup nacional chega a Silicon Valley

Startup nacional chega a Silicon Valley

A Vetherapy, empresa portuguesa que comercializa produtos baseados na terapia regenerativa de órgãos e tecidoschama-se agora Vetherapy Corp. e mudou-se de armas e bagagens para Silicon Valley, em São Francisco, nos Estados Unidos.

“Este foi um dos passos mais importantes na história da nossa pequena empresa”, confessou à revista Veterinária Atual Pedro Carvalho, da Vetherapy Corp. Além desta mudança, a empresa conseguiu igualmente entrar no mercado do Médio Oriente, tendo já assinado o primeiro grande acordo de distribuição.

“Todos sabemos da importância do Silicon Valley enquanto berço tecnológico da grande maioria das inovações que vão sendo aplicadas por todo o mundo. Recentemente, a área biotecnológica tem atraído cada vez mais atenção e investimento, pelo que foi com grande satisfação que abraçamos este desafio”, revela Pedro Carvalho.

“Quando nos contactaram para levarmos a empresa para o Silicon Valley, de forma a entrar no mercado Norte-Americano, percebemos que se tratava de uma oportunidade única e que não podíamos deixar passar. Acima de tudo percebemos que os nossos produtos, e resultados clínicos que temos obtido com eles, começaram a chamar a atenção de alguns agentes importantes neste mundo da biotecnologia, o que nos deixa naturalmente muito felizes e orgulhosos do trabalho que temos desenvolvido”.

O reflexo deste reconhecimento além-fronteiras veio também de um dos locais onde se concentram alguns dos cavalos mais valiosos do mundo: o Médio-Oriente.

“Um dos maiores distribuidores do Dubai contactou-nos com muito interesse nos nossos produtos. Já fechamos a primeira grande encomenda e vamos lá agora em Fevereiro, para oficializar esta parceria e discutir a possibilidade de construção de um Centro de Produção da Vetherapy lá, para poder servir toda aquela região”, avança Pedro Carvalho.

“Ainda este ano queremos chegar à América do Sul, nomeadamente Brasil, mas o nosso foco vai estar no mercado dos EUA e no crescimento nos mercados onde já estamos presentes”.

Os últimos dias fora passados em reuniões com investidores internacionais e em eventos, pelo que se esperam ainda mais novidades para breve.