A bica bracarense

A bica bracarense

Produz o seu próprio café e bolos, crepes e gelados. A marca Darema Coffee tem muito know-how e um cheirinho a nostalgia dos anos 80.

Uma marca portuguesa, com certeza, a Darema Coffee nasceu com o objetivo de criar um espaço descontraído e familiar onde os clientes possam saborear um bom café e bebidas derivadas do mesmo. A primeira unidade da marca foi inaugurada em 2017, em Braga, mas a rede já tem prevista a inauguração de mais dez espaços, já em fase de implementação, que serão anunciados em breve.

Um projeto de uma equipa com mais de 20 anos de experiência no setor da restauração, a marca Darema produz os seus próprios produtos, desde o café, passando por doces, como a tarte Darema Cake e os Queques Sabores, com diferentes tipos de recheio e cobertura, e ainda gelados, crepes, batidos e pão quente e fresco, cozido todos os dias nas suas unidades. Já a decoração é moderna, mas com alguns toques que remetem para a década de 80, nomeadamente na música ambiente.

“Aquilo que nos distingue de outros espaços é que temos como foco principal o café – um produto de fabrico próprio e exclusivo. Ao mesmo tempo, nos espaços Darema pode encontrar uma alargada gama de produtos como cappuccino, crepes, smoothies, frappés, gelados, chás frios e quentes, sumos naturais e muito mais. Tudo num ambiente acolhedor, com uma arquitetura única”, sintetiza Marco Durães, diretor da marca.

Tendo como prioridade chegar a cidades de maior densidade populacional, como Porto, Lisboa, Coimbra ou Faro, a Darema quer continuar a sua expansão, “continuando a trabalhar no desenvolvimento de novos produtos de fabrico próprio para introduzi-los ainda este ano nos nossos espaços Darema Coffee”.

Garantindo apoio ao franchisado “antes, durante e depois da inauguração” de cada unidade, a rede Darema partilha com os seus investidores todo o know-how dos seus fundadores. “O franchisado praticamente só tem de contratar a equipa de trabalho que vai atender o cliente e tudo o resto é tratado pela marca Darema Coffee”, sublinha Marco Durães.

Investimento moderado

O valor do investimento inicial num café da marca ronda os 45 mil euros, valor que inclui (com exceção para a obra civil) o projeto de arquitetura, máquinas de café, gelados e crepes, mobiliário, bancadas refrigeradas em inox, stock inicial, publicidade interior e exterior, e outros aparelhos necessários à preparação e conservação dos alimentos. “Dispomos de uma taxa de royalties de 3% e 2% para publicidade para que possamos continuar a inovar na introdução de novos produtos e contribuir para a divulgação da marca em meios cada vez mais abrangentes.”

O retorno do investimento, embora muito variável consoante a zona e dimensão do espaço, deverá ocorrer num prazo de dois a três anos, tendo em conta uma faturação anual superior a 200 mil euros para uma unidade de 80 metros quadrados. “Esse valor terá um crescimento no segundo ano de atividade, prevendo que no terceiro ano existirá um aumento do volume de negócios considerável”, diz o diretor da marca.

Para além de dinamismo, gosto por este setor do negócio e identificação com a filosofia da marca, a Darema procura investidores que valorizem um negócio assente “no rigor, profissionalismo e qualidade”. “Tudo em função de oferecer um serviço completo e global, primando pela satisfação dos nossos clientes”, resume Marco Durães.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui