A discoteca também é para crianças!

A discoteca também é para crianças!

Destina-se a festas de aniversário e transforma qualquer espaço numa verdadeira discoteca para crianças entre os sete e os 14 anos. Com o objetivo de se expandir por todo o país, a Diskofun quer pôr pais e filhos a dançar, de norte a sul de Portugal.

Diz-se que a necessidade é a mãe da invenção e, no caso de António Vilar, é verdade. Sem saber o que fazer para animar as festas de aniversário dos seus filhos pequenos, o empresário teve a ideia de criar uma discoteca móvel infantojuvenil que, através de luz, som e animação, recria o ambiente de uma discoteca verdadeira para os mais novos no conforto do seu lar – foi assim que, em 2016, nasceu a Diskofun.

O conceito “proporciona animação inovadora infantojuvenil, de baixo custo e de fácil instalação em qualquer lugar”, diz António Vilar, acrescentando que o negócio é vocacionado para festas de aniversário de crianças entre os sete e 14 anos. “Desde a sala ao quarto da casa, à cave, garagem, sala de condomínio, fim da tarde ou noite, na praia ou no campo…Todos os locais são bons para realizar uma festa, com muita diversão à mistura”, garante.

Atualmente com apenas uma unidade em Lisboa, o fundador do conceito diz que o objetivo é expandir a marca a todo o país em 2018. O franchising está a ser desenvolvido com a ajuda da consultora TeamVision. Mas, a Diskofun tem também preocupações sociais, como explica António Vilar: “A nossa prioridade envolve as seguintes áreas: educação, serviços sociais e de saúde, cultura, ambiente e relações comunitárias.”

É por este motivo que o empresário sublinha ainda que a Diskofun tem “um compromisso com os direitos universais do ser humano”, nomeadamente dos seus colaboradores e parceiros franchisados, comunidades em que opera e outros parceiros de negócio. Assim, a marca procura trabalhar apenas com parceiros que promovam oportunidades iguais para todos no que diz respeito a raça, cor, religião, idade, sexo, orientação sexual, cidadania ou deficiência. “Existe a preocupação com a manutenção de um ambiente seguro e saudável que protege o bem-estar”, assegura.

A rede oferece ainda formação inicial ao franchisado e seus colaboradores, bem como “informação atualizada referente, entre outros assuntos, a novos serviços a comercializar, a novas técnicas de promoção dos serviços, à atuação em matéria de publicidade e à animação dos pontos de venda e promoção”.

Um franchising low-cost, a Diskofun exige um investimento inicial na ordem dos cinco mil euros e royalties de 3%, valor que já inclui a taxa de publicidade. O retorno do investimento deverá ocorrer em menos de um ano, garante António Vilar, para uma faturação que pode ficar nos 17.640 euros no primeiro ano e atingir os 26.810 euros no terceiro ano de operação.

Franchising em fase inicial

Marca: Diskofun

Atividade: animação

Investimento inicial: €5.200 (mais IVA)

Royalties: 3%

Taxa de publicidade: incluída nos royalties

Área média de loja: não se aplica

(Visited 201 times, 1 visits today)