A loja para quem quer investir - A Loja do Investidor

A loja para quem quer investir – A Loja do Investidor

Quer ser o financiador de um novo negócio ou procura liquidez? A Loja do Investidor quer expandir-se em 2016 e pode ter a solução para si.

Texto: Ana Tavares

É um conceito praticamente inexistente em Portugal, pelo menos no setor privado: promover o encontro entre quem precisa de liquidez e entre quem quer investir. Talvez por isso a Loja do Investidor, uma rede criada em 2015 no Porto, tenha tido tanto sucesso desde a sua abertura, o que levou a marca a decidir-se rapidamente pelo franchising como opção de expansão. Como explica Marta Silva, diretora de marketing da rede, “num contexto internacional, Portugal está muito aquém relativamente ao desenvolvimento desta atividade, pelo que temos muito para e por onde crescer”.

Uma marca do Grupo Isegoria SGPS, esta consultora de investimentos resultou da associação de grandes players do mercado imobiliário, consultoria financeira e valorização de ativos. “A experiência de mais de uma década nestas áreas de negócio permitiu-nos perceber a necessidade de profissionalizar e desmistificar o setor dos investimentos”, disse Marta Silva, acrescentando que a marca pretende “criar uma mudança de paradigma e aniquilar qualquer preconceito face ao penhor ou hipoteca e à necessidade de obtenção de capital”.

A Loja do Investidor garante oportunidades de investimento rentáveis em áreas como a imobiliária, arte, veículos e empresas, funcionando tanto como uma “central de investimentos”, como uma “central de liquidez”. Ao recorrerem aos especialistas em consultoria financeira, imobiliária e valorização de ativos da marca, os clientes podem obter aconselhamento personalizado para adquirir liquidez imediata através da venda ou cedência de um bem, com rapidez, confidencialidade e transparência; ou ainda, enquanto investidores, ter acesso privilegiado a investimentos de alta rentabilidade e a um leque de produtos diferenciados, com garantias e segurança nos investimentos realizados. “A Loja do Investidor vem efetivamente revolucionar o mercado de investimentos, aproximando as partes e garantindo um serviço profissional, idóneo, transparente, simples e, acima de tudo, seguro”, garante a diretora de marketing.

Lisboa e Porto em 2016

De acordo com Marta Silva, a marca tinha programado desde o início a sua expansão para 2016, sendo que deverá marcar presença em Lisboa e Grande Porto logo no primeiro trimestre do ano. Relativamente ao resto do país, a estratégia é ter uma Loja do Investidor em cada capital de distrito, num total de dez unidades em pleno funcionamento até ao final de 2016. “Para além da expansão, vamos focar as nossas atenções na notoriedade da marca, pelo que até ao final do ano pretendemos ser reconhecidos como uma marca que veio revolucionar o mercado dos investimentos. Pretendemos desmistificar e profissionalizar o sector, pelo que iremos garantir investimentos em tudo, e para todos.”

O investimento inicial para ter uma Loja do Investidor ronda os 21 mil euros, sendo que os direitos de entrada são de 15 mil euros (mais IVA) para uma unidade com cerca de 40 metros quadrados. Este valor inclui também apoio na constituição da empresa, seleção da loja, formação de gestão, marketing e comercial, software próprio e de faturação, site da marca e contas de email personalizadas, merchandising inicial, apoio jurídico e fiscal contínuos e ainda o acesso a protocolos e parcerias estabelecidas pela marca, bem como acompanhamento diário do negócio em qualquer questão operacional. Idealmente, a marca procura investidores “ambiciosos, com ética, perseverança e boa capacidade de gestão e comunicação”.