Depois de Espanha, a Loja do Condomínio (LDC) procura novos mercados

Depois de Espanha, a Loja do Condomínio (LDC) procura novos mercados

A Loja do Condominio surgiu em 2002 com um conceito em franchising inédito e em nove anos construiu uma rede 78 lojas. Em entrevista Paulo Antunes, diretor geral, faz um balanço da expansão da marca em Espanha e os projetos para o mercado nacional.

NEGÓCIOS& FRANCHISING: É a maior cadeia de gestão de condomínios em Portugal e já avançou com a expansão em Espanha. – Balanço do projeto de expansão e internacionalização do conceito?

Paulo Antunes: O balanço é extremamente positivo, pois conseguimos consolidar uma posição de liderança de mercado, tanto em Portugal como Espanha, o que nos permite olhar para o futuro de forma muito consistente.

No seguimento dum trabalho continuo que temos vindo a fazer nos últimos anos, pretendemos abordar novos mercados, aumentando assim a nossa presença internacional.

N&F: Em Portugal ainda há espaço para a marca crescer? – Se sim, em que zonas?

P.A.: Em Portugal apesar já termos atingido uma cobertura genérica do país, ainda existe bastante espaço para crescer, nomeadamente em pequenas cidades onde ainda não temos unidades instaladas, assim como nas grandes cidades onde precisamos de reforçar a oferta, como por exemplo em Lisboa.

N&F: Quais são na sua opinião os pontos fortes da marca para os franchisados?

P.A.: Considero que a marca oferece muito daquilo que quem pretende investir procura, um negócio seguro, e que aliado a isto tem uma gestão bastante simplificada. Os nossos franchisados encontram na LDC um potencial de mercado gigantesco, que cresce todos os anos, o que aliado a uma marca líder acaba por ser uma garantia de sucesso.

N&F: O que considera única e diferenciador no apoio que presta ao franchisado?

P.A.: No nosso apoio aos franchisados, existe uma preocupação constante nos objectivos pessoais de cada um, os quais integram depois um objectivo global da rede, o que vem criar uma dinâmica de desenvolvimento e apoio constante nas mais diversas áreas. Sendo que o grande desafio está na inovação, e aqui falamos de serviço ao cliente, mas também muito focada nos aspectos operacionais; a cada dia podemos fazer mais e melhor.

Tudo isto faz com que os nossos franchisados não só usufruam dos serviços duma equipa experiente e focada nos resultados de cada unidade, mas também se sentem parte integrante dessa equipa.

 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui

(Visited 21 times, 1 visits today)