Empreender: franchising ou negócio próprio. Qual a melhor opção?

Empreender: franchising ou negócio próprio. Qual a melhor opção?

Ter um negócio próprio faz parte da lista de desejos de muitas pessoas: algumas porque perderam o emprego e não conseguem trabalho, outras porque procuram oportunidades profissionais onde possam ser mais autónomas e outras porque sempre sonharam com algum tipo de negócio. Só em fevereiro deste ano, foram constituídas 3615 novas empresas em Portugal. Mas por que tipo de negócio de negócio se deve optar: a segurança de uma franquia ou a liberdade de um negócio próprio?

A Globo ouviu Eliane Bernardino, presidente da Associação Brasileira de Franchising Seccional Rio, que sublinha que “o conselho que dou ao futuro empreendedor é, acima de tudo, uma autoavaliação. Seja ela para franquia ou para negócio próprio. É analisar se há uma identificação com o tipo de negócio no qual se vai investir. Depois, honestidade com nós próprios é tudo, pois muito mais do que poder aquisitivo para iniciar o negócio, é preciso afinidade e dedicação para mantê-lo”.

Já André Luis Soares Pereira, diretor e fundador da empresa de consultoria para franquias GSPP, defende que “se o futuro empresário acredita ter uma ideia de um negócio diferente do que já é oferecido pelo mercado, é hora de criar a sua própria marca. Mas se entende que não está preparado para os desafios de empreender, o empresário pode ter mais segurança no investimento numa franquia, que oferecerá um modelo de negócios já testado quanto à aceitação e lucratividade”.

Rita de Cássia, franchisada da marca brasileira Não+Pelo, já foi também empreendedora em nome próprio e acredita que “a grande vantagem da franquia é a troca de experiências entre os franchisados. Esta troca faz o negócio crescer mais rapidamente”.

(Visited 254 times, 1 visits today)