Loja das Conservas quer entrar em novos mercados em franchising

Loja das Conservas quer entrar em novos mercados em franchising

A Loja das Conservas abriu recentemente dois restaurantes na Baixa lisboeta. Fruto de um investimento de 200 mil euros que criou 15 novos postos de trabalho, os espaços querem atrair turistas e levar os portugueses até aquela zona da capital.

De acordo com a Lusa, os responsáveis pelo espaço querem também exportar o conceito para outros mercados, estratégia que deverá ver a luz do dia em regime de franchising.

“A ideia é conseguirmos ter ‘franchising’ noutros locais que estejam interessados em conhecer as conservas portuguesas. Já temos uma loja em Macau […] que funciona como uma porta de entrada para a China, e a ideia é termos também lá um espaço de restauração. Não temos ainda uma data, porque primeiro quisemos abrir em Portugal para testar o que funciona melhor e o que funciona pior”, explica à Lusa Sara Costa, responsável pela Loja das Conservas.

Sobre os espaços que agora abriram na Baixa de Lisboa, Sara Costa revela ter “perspetivas bastante animadoras” e explica que pretendem “provar como as nossas conservas portuguesas têm qualidade suficiente para estar à mesa dos portugueses e não [representarem] apenas aquela lata de atum que temos no fundo da despensa, que vamos buscar quando não temos mais nada. Não é uma refeição de recurso, é uma refeição de qualidade, presente na cozinha portuguesa com os sabores que conhecemos.”

Em 2017, a Loja das Conservas faturou cerca de 1 milhão de euros, mais 40% do que no período homólogo.