negócio a brincar - minnistore

Negócio a brincar

O slogan da marca diz que a Minnistore é um “mundo mágico”. E, na verdade, não é difícil voltar à infância no meio dos inúmeros brinquedos, roupa e jogos que esta cadeia espanhola, criada há quatro anos no país vizinho, disponibiliza na sua loja no Dolce Vita Tejo, na Amadora.

A primeira unidade portuguesa abriu no início de junho, mas a Minnistore já conta com mais de cem lojas espalhadas por toda a Espanha, e assume ter já muitos interessados em aderir à rede no nosso país. “Em Espanha, a ideia do franchising surgiu naturalmente devido à adesão dos clientes à primeira loja Minnistore”, explica Isabel Braga, master franchiser do conceito em Portugal. “Inicialmente, a Minnistore não tinha planos de expansão para o estrangeiro, mas nós identificámos o conceito como tendo grande potencial em Portugal e negociámos com a marca para nos tornarmos master franchisers para o nosso país.”

Com um layout e decoração totalmente pensados para os mais pequenos, as lojas da Minnistore vendem produtos licenciados da Disney, Nickelodeon e Marvel, entre outras marcas. A gama de produtos é extremamente alargada e está em constante renovação. Além disso, é também adaptável ao tamanho da loja, que pode variar entre os 40 e os 60 metros quadrados, e à própria escolha do franchisado. “Tudo isto permite uma flexibilidade que contribui para o sucesso da loja e faz com que o franchisado se sinta realmente dono do seu negócio, o que também é um fator decisivo no momento de investir num franchising”, refere Isabel Braga.

Expansão nacional

Neste momento, a rede ainda não tem preferência por qualquer zona geográfica para a sua expansão, mas a responsável diz que o objetivo é fazer com que a Minnistore esteja presente “um pouco por todo o país”, já que “o conceito Minnistore é muito versátil, permitindo tanto a existência de lojas em localidades mais pequenas, em regime de autoemprego, como de lojas em centros comerciais em cidades”. É também por este motivo que a marca procura franchisados com perfis diferentes: “Para lojas de rua em localidades mais pequenas, procuramos pessoas que queiram investir num negócio para trabalhar por conta própria. Para lojas em centros comerciais ou cidades maiores, procuramos investidores já com alguma experiência em gestão que queiram montar uma ou mais lojas Minnistore.”

Assim, a grande meta da rede para 2016 é, diz Isabel Braga, criar notoriedade para a marca, nomeadamente através da participação em feiras de franchising, como a ExpoFranchise, e ainda abrir mais três ou quatro unidades até ao final do ano. Para tal, os franchisados terão de estar dispostos a investir cerca de 25 mil euros, valor que inclui os direitos de entrada (que rondam os 9.500 euros), mas não o custo das obras a realizar na loja. “O custo [da remodelação da loja] é muito variável, pois depende do tipo e estado da loja e do investimento que o franchisado queira fazer.”

Por outro lado, a rede não cobra royalties nem taxas de publicidade, o que torna a Minnistore num conceito muito apelativo. Embora não especifique valores de faturação, que diz serem muito variáveis consoante a localização e tamanho da loja, Isabel Braga avança que o retorno do investimento é normalmente obtido em dois anos, ou ainda num período inferior, como já viu acontecer na vizinha Espanha. Para obter bons resultados, o franchisado vai poder contar com a ajuda do master logo desde a fase de avaliação inicial da viabilidade do negócio, sendo que a marca também disponibiliza formação em gestão de compras e de stock, bem como em técnicas de venda, de atendimento ao cliente e em outras áreas fundamentais para o bom funcionamento da loja.

Franchising em fase inicial

Marca: Minnistore

Atividade: comércio de artigos licenciados para crianças

Investimento inicial: €18000 a €25000

Royalties: não há

Taxa de publicidade: não há

Área média de loja: 40-60m2