franchising

Novos empreendedores fogem aos conceitos de franchising convencionais

O mundo do franchising é hoje completamente diferente do panorama de há uma década atrás. A evolução da tecnologia e o alargamento dos desejos e necessidades dos consumidores tem feito com que os novos empreendedores que entram no mercado procurem criar conceitos diferenciadores e que desafiem a convencionalidade.

De acordo com a revista Entrepreneur, abrir um negócio em franchising representa hoje muito mais do que analisar o que os players que vieram antes fizeram e tentar evitar os mesmos erros. Abrir um negócio em franchising implica ser diferente e inovar e, acima de tudo, desafiar a indústria.

Marcel Fairbairn, empreendedor ouvido pela revista, é um dos que arriscou no franchising com um negócio completamente diferente de tudo aquilo que já existia: a venda de iluminação LED. O empreendedor reconheceu o potencial do LED há mais de uma década e deparou-se com um problema no mercado: os utilizadores não tinham pouco conhecimento acercas das muitas possíveis utilizações da tecnologia.

“As pessoas estavam a utilizar lâmpadas LED como as lâmpadas incandescentes, o que é um pouco como comprar um supercomputador e usá-lo apenas para jogar Pac-Man”, explica o empresário à revista.

Na verdade, as lâmpadas LED estão disponíveis em combinações quase infinitas de cor e temperatura e a perceção da utilidade que o empreendedor reconhecia nesse material foi o que o levou a criar a LED Source.

Cinco anos depois o conceito foi franchisado, como um conceito de retalho de lâmpadas LED de alta qualidade, e volvidos outros cinco anos a marca tem agora 15 unidade em franchising. Mas o empreendedor antecipa para o próximo ano um pico de expansão, admitindo que só agora é que os consumidores começam a reconhecer potencial na tecnologia.