Promover marca nas redes sociais redes sociais infofranchising

Redes sociais conquistam marcas em franchising

A Comunicarte em parceria com a Universidade do Minho realizou um estudo sobre a utilização das redes sociais por parte das redes de franchising.

Para Ana Sofia Gomes, directora-geral da agência Comunicarte, a realização do estudo resultou das valências e conhecimentos da agência sobre o mercado e a ligação da maioria dos elementos da equipa à instituição universitária.

O estudo realizado por Salomé Peixoto no âmbito do estágio de mestrado em Ciências da Comunicação teve acesso à base de dados da agência que trabalha com marcas em franchising e as suas redes sociais desde 2004.

O estudo envolveu 47 inquiridos, a maioria do sexo masculino, na faixa etária entre os 30 e 39 anos com o cargo de director-geral da marca em franchising. “A maior parte dos profissionais questionados pertencem a conceitos de serviços, seguindo-se saúde/beleza, comércio, moda/confecção e hotelaria/restauração”, esclarece a directora-geral.

Uma das primeiras conclusões a reter é que 77% das marcas em franchising utilizam as redes sociais. Ana Sofia Gomes sublinha este ponto referindo “que as empresas de franchising já actualizam com bastante frequência páginas em redes sociais, quer para promover a marca, quer para derrubar barreiras hierárquicas internas”.

Este estudo e a publicação do livro We Trends – 10 cases in web 2.0 são a face visível da celebração dos 10 anos de vida da Comunicarte. O livro será lançado em breve e propõe-se a fazer uma “análise do impacto do fascinante mundo da web, e essencialmente da web 2.0, em dez áreas, tantas quanto os anos que comemoramos. O primeiro capítulo aborda as principais alterações que se têm vindo a apontar com a evolução da web, os passos para o eGovernment, o cibercrime, entre outros assuntos. São apresentados, no capítulo seguinte, dez case studies em outras tantas áreas de marketing e publicidade”, diz a fundadora da Comunicarte.

Comunicarte em franchising

A passagem dos 10 anos de vida foram também a altura escolhida para implementar uma ideia que Ana Sofia Gomes vinha a amadurecer nos últimos anos. A Comunicarte pretende ter presença em todo o País e para isso escolheu o sistema de franchising para se expandir. “as agências franchisadas terão um modelo de funcionamento o mais similar possível ao da agência própria, com os mesmos serviços de comunicação mediática e clipping, comunicação online e multimédia, design gráfico, publishing e relações públicas”, detalha.

A marca procura parceiros com experiência na área da comunicação e designers que pretendam lançar um negócio próprio integrando uma rede de agências de comunicação.

O modelo de franchising prevê o arranque do negócio com nove mil euros para um franchising consultor com carteira de clientes, 18 mil euros para um designer, 17 mil euros para um franchising account e os empreendedores com capacidade para gerir uma agência de comunicação terão de investir perto de 48 mil euros.

Ana Sofia Gomes explica que a marca não irá actuar com zonas de actuação exclusiva por franchisados, estando previsto “a passagem de trabalho entre a rede: mediante o pagamento de comissão, o franchisado angariador do cliente pode passar o trabalho ao colega da equipa que esteja melhor posicionado para o realizar”, explica Ana Sofia Gomes.

Apesar de procurar pessoas com experiência na área da comunicação, a Comunicarte garante a formação inicial na agência-piloto e posteriormente na unidade franchisada, partilha de metodologias e de know how, apoio comercial, formação periódica de reciclagem e acesso a lista de fornecedores certificados.

Abraçar o desafio de expandir a marca no mercado nacional e desenvolver iniciativas que contribuam para a sua notoriedade são os desafios de 2010. Em resposta sobre à pergunta sobre a sua visão para a marca daqui a 10 anos, Ana Sofia responde que, “a Comunicarte será uma agência madura mas eternamente jovem! Em 2020, teremos uma equipa estável de franchisados, a trabalhar em pleno no sentido da maior rede de comunicação”. ISA AMARAL

 

Modelos de negócio Comunicarte

Perfil

Funções

Investimento

Franchising consultor

Tem uma carteira de clientes e pretende alargar os serviços que presta às áreas de actuação da Comunicarte

€9 000

Franchising designer

Tem know how consolidado em design e pretende avançar com a criação do próprio negócio, alargando a sua actuação às áreas da COM mediática e relações públicas

€18 000

Franchising account

Tem know how consolidado em comunicação e pretende avançar com a criação do próprio negócio, alargando a sua actuação à COM online e offline

€17 000

Franchising agência

Criação de um local físico, com dois postos de trabalho que assumem às áreas de actuação da Comunicarte

€48 000