PME

5 PME nacionais vão receber 50 mil euros

Na mais recente ronda de resultados do Instrumento PME do Programa Horizonte 2020, cinco PME portuguesas foram selecionadas para receber um financiamento de 50 mil euros cada. Este valor será aplicado em estudos de viabilidade para novos produtos disruptivos.

Entre as selecionadas estão a RVE.SOL – Soluções de Energia Rural, uma empresa de Leiria que pretende potenciar uma solução híbrida portátil para o fornecimento de energia e conversão de resíduos em energia (projeto KUDURA); a AGROINSIDER, uma empresa de Évora que apresentou um projeto (AgroRadar) que prevê a utilização de novos algoritmos e modelos para analisar os dados de observação da Terra no âmbito do programa Copernicus em benefício da agricultura de precisão; a Ground Drone Unipessoal, uma PME do Funchal que desenvolve um sistema robótico destinado a democratizar o controlo de movimento durante a realização de filmes e vídeos (projeto Ground Drone); a InnoWave Technologies, de Lisboa, que pretende prestar a qualidade da experiência através do teste automatizado de dispositivos (projeto InnSpect loT); e a SPAROS, uma PME de Olhão que pretender desenvolver uma nova dieta de desmame destinada a otimizar o rendimento das larvas de camarão de piscicultura (projeto MYSIS).

Carlos Moedas, Responsável pelo Instrumento PME no âmbito do Programa Horizonte 2020 e Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, explica que “com estes resultados mais recentes, são agora 54 as empresas portuguesas a beneficiarem da fase 1 deste instrumento específico para as PME ao abrigo do Horizonte 2020, o que demonstra a dinâmica inovadora do tecido empresarial português em áreas como a energia limpa, a investigação espacial, a robótica, a tecnologia de qualidade, ou o crescimento azul.”

Desde o lançamento do programa, em janeiro de 2014, já foram selecionadas no âmbito da fase 1 do Instrumento PME, 2 024 pequenas e médias empresas, das quais 54 são portuguesas.