alarmes Checkpoint Systems

Checkpoint cria pin que impede a devolução de roupa

A Checkpoint Systems apresentou esta semana o Shark Tag, um pin que irá impedir a devolução de peças de roupa depois de terem sido usadas apenas para uma festa ou outro evento. De acordo com a empresa, este pin coloca-se na parte da frente das peças de roupa e só pode ser extraído cortando com tesoura, evitando um problema que afeta grande parte dos retalhistas: uma em cada três mulheres admite já ter usado esta ‘técnica’ para poder levar uma peça de roupa nova a um evento especial.

“A visibilidade do pin faz com que o comprador não possa ocultá-lo com a ideia de utilizar a peça de roupa numa ocasião especial e depois devolvê-la. Pelo contrário, a solução apenas se pode retirar de forma irreversível tal e como indicam as instruções impressas na Shark Tag. Como consequência, o retalhista apenas terá que aceitar as devoluções e reembolsar a importância total do artigo quando o pin esteja colocado na peça de roupa em questão e não apresente sinais de manipulação”, explica a Checkpoint Systems.

Segundo a empresa, esta solução é dirigida a retalhistas de moda que vendem roupa para ocasiões especiais, fatos, casacos, vestidos e lingerie, tanto em lojas físicas como através do online. “Para estes retalhistas, as devoluções fraudulentas são uma das ações mais prejudiciais para as vendas, além de originar desajustes de inventário”, acrescenta.

“Desenhámos a Shark Tag depois de perceber o interesse dos retalhistas de moda em assegurar e aprofundar os serviços pós-venda como o da devolução para uma maior satisfação do comprador. Graças a esta solução que verifica que a peça não foi estreada e que não existe nenhuma fraude, os comércios podem oferecer ao consumidor uma política de devoluções mais amplia”, explica David Pérez del Pino, Diretor Geral da Checkpoint Systems em Espanha e Portugal.