Conheça os novos cinco segmentos dos consumidores portugueses com mais de 45 anos

Conheça os novos cinco segmentos dos consumidores portugueses com mais de 45 anos

Há uma “nova” segmentação dos consumidores com mais de 45 anos. O conceito é de um estudo sobre “Os novos Novos” da autoria da GFK e da empresa 40+ Lab.

De acordo com o estudo o segmento com mais de 45 anos representa 56% do consumo em Portugal e tem novas motivações e aspirações, que vão obrigar as empresas a abordar de outra forma o relacionamento com esse grupo de consumidores.

No centro do estudo sobre os ‘novos Novos’ – um trabalho encomendado pela APAN à GfK e à 40+Lab – foram identificados cinco segmentos motivacionais, que permitem caracterizar as atitudes e motivações reais dos consumidores portugueses com mais de 45 anos, e que reforçam a necessidade de passarmos de um paradigma de análise muito centrado em segmentação etária para diversidade e riqueza de informação:

1. Active Heart (27%): um segmento transversal (45-64) marcado pela sua “atividade”: valorização e participação ativa nas diferentes redes estruturais: trabalho, família, comunidades. Pessoas bem “resolvidas” com a vida, que se sentem felizes;

2. Work Survivors (25%): um segmento que procura sobreviver financeiramente no mundo atual, de status social baixo, com estruturas familiares reduzidas e pouco abertos à inovação – homens tendencialmente sós que valorizam as rotinas trabalho-casa-amigos;

3. Biterness Soul (24%): um segmento que se caracteriza por um isolamento, negativismo e angústia, face a si próprios, e face ao que os rodeia. A sua casa é o “seu mundo”, a apatia e inação o seu modo de vida;

4. Family’s Matriarch (13%): as avós, altruístas, que valorizam as relações pessoais, e gostam de aprender com as gerações mais jovens (netos) – a felicidade da partilha. Gostam de se envolver com a comunidade e de cuidar de si próprias;

5. Good Lifers (10%): um segmento predominantemente feminino, de status elevado, autoconfiante, open minded e que gosta de apreciar o que a vida tem de melhor – prontos a viver a vida. Estão nas relações porque nelas se realizam, valorizam a saúde e o corpo.

Com base nestes segmentos, é possível concluir que estes consumidores apresentam motivações e aspirações que habitualmente caracterizam um público-alvo mais novo (em idade), sendo também possível analisar as prioridades e aspetos mais relevantes para cada um dos segmentos, permitindo assim antecipar necessidades e comportamentos de consumo.

(Visited 259 times, 1 visits today)