Consumo consciente para poupar na fatura

A 2ª Conferência Fórum do Consumo, que se realizou esta semana (16 de abril) no auditório do ISCTE, em Lisboa, teve este ano como mote o “Consumo consciente: um paradigma do presente, um imperativo para o futuro”.

O estudo realizado pelo Fórum do Consumo e pela GFK sobre a percepção do consumidor sobre o consumo consciente revelou que os portugueses poupam sobretudo para poupar na fatura de electricidade. Os resultados indicam que a maioria dos inquiridos (66%) considera importante a poupança energética, evitando deixar luzes acesas.

Por outro lado, é mais o preço das faturas a pagar (71%), e menos o combate à poluição (43%) ou a conservação do planeta (30%), que leva os participantes no estudo a pouparem nos consumos energéticos. Mais de metade (61%) entende que a reciclagem é muito importante, com mais de 40% a defender que deveria haver incentivos à população para se fazer reciclagem e ser distribuídos recipientes próprios para o efeito. Apenas uma minoria (9%) acha que os ecopontos existentes são suficientes.

O estudo indica ainda que grande parte dos consumidores não consegue definir com clareza o conceito de consumo consciente, consumo sustentável ou mesmo consumo responsável. Ainda que de certa forma familiarizados com os conceitos, os portugueses não conseguem definir exatamente o que estes são.

Em debate estiveram também temas como o como “O consumo sustentável”, por Ana Paulo Loureiro, professora na Universidade Lusófona, “O consumo na geração sénior, por Ana Sepúlveda, do 40+Lab” e “A realidade do consumo nutricional em Portugal”, por Paulo Caldeira, da Kantar Worldpanel.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui