Dono da Virgin diz que empreendedorismo pode acabar com a miséria

Richard Branson, dono do império Virgin, lançou recentemente um livro em que defende que o empreendedorismo “é o caminho para acabar com a miséria no mundo”.

O livro, intitulado de “Ouse – Fazer o bem, divertir-se, ganhar dinheiro”, pretende ensinar a desconstruir os antigos conceitos usados para fazer os negócios lucrar e apresenta diversas formas para inovar.

Richard Brandon abriu a sua primeira empresa aos 15 anos, negócio que mais tarde se viria a tornar o Virgin Group. De acordo com o empresário, um dos homens mais ricos do mundo, o mais importante nos negócios é “conhecer o seu potencial e investir nele”.

Quando começou, Branson criou um plano de negócios que segue até hoje: “Esse plano relaciona todas as pessoas que precisaríamos de abordar, de distribuidores e gráficas a colaboradores e anunciantes. Aprendi que se nos ocorrer uma ideia brilhante, devemos levá-la em frente; se nos ocorrer um problema, devemos enfrentá-lo. Faça o bem, não o mal. Retribua se puder.”

O empreendedor acredita ainda que a educação representa um papel fundamental na obtenção do sucesso, assim, em 2005 inaugurou o Centro Branson de Empreendedorismo na África do Sul, que acredita poder contribuir para acabar com a miséria no mundo através do empreendedorismo e da educação de populações desfavorecidas.

Para o empresário, o empreendedorismo vai além de meros ganhos financeiros. “O impacto que um negócio pode causar no meio social e ambiental é mais importante que o capital”, diz.