Economia portuguesa abranda no terceiro trimestre

O PIB nacional cresceu 1,4% no terceiro trimestre deste ano. De acordo com os dados avançados esta sexta-feira (13 de novembro) pelo INE, a variação representa um abrandamento face ao ritmo de crescimento da economia verificado nos dois trimestres anteriores.

Os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística referem que a ligeira quebra no ritmo de crescimento é consequência da “desaceleração do investimento” e do “consumo privado”.

Para além disso, “a procura externa líquida registou um contributo negativo para a variação homóloga do PIB, porém de magnitude inferior à observada no segundo trimestre. É ainda de salientar que esta estimativa rápida tem implícito um ganho de termos de troca superior ao verificado no trimestre anterior, com o deflator das importações a registar uma redução significativa, em resultado nomeadamente da diminuição dos preços dos bens energéticos”, indica o INE.