Empreendedoras poderiam aumentar em 2% o PIB mundial se houvesse igualdade

Se houvesse igual participação de homens e mulheres no empreendedorismo, o PIB mundial poderia aumentar em cerca de 2%. De acordo com o estudo “Bridging the Entrepreneurship Gender Gap: The Power of Networks”, da consultora Boston Consulting Group (BCG), citado pelo Jornal de Negócios, a igualdade de género no empreendedorismo poderia dar ao PIB mundial cerca de 1,2 mil milhões de euros.

Segundo o relatório, as mulheres têm 40% menos empresas do que os homens, desequilíbrio que é motivado pelas diferenças no acesso ao capital humano, financeiro e social. “A implementação de medidas que eliminem esse ‘gap’pode resultar em maiores oportunidades para as mulheres melhorarem o seu potencial económico, o que terá efeitos positivos para a economia mundial”, refere a BCG.

 Raquel Seabra, Project Leader da BCG em Portugal, explica ao Jornal de Negócios que “a nível europeu, as mulheres já constituem cerca de 30% dos empreendedores. Em Portugal, e apesar do progresso recente, acredito que estejamos ainda abaixo destes valores”.

As mulheres devem, assim, “empreender” e “continuar o caminho que têm feito”, mas “cabe também às empresas, governos e organizações não-governamentais um papel de destaque”, conclui a especialista.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui