Empresas procuram países com afinidades culturais e linguísticas

A cultura e a língua, assim como a dimensão do mercado, são os pontos mais relevantes na seleção do destino de internacionalização das empresas portuguesas.

A conclusão é do “Estudo Sem Fronteiras” da Deloitte, que revelou ainda que os destinos mais procurados são a União Europeia, o Brasil e os PALOP.

De acordo com o estudo, os territórios da União Europeia são considerados os mais atrativos. Esta opinião é partilhada pelas empresas das indústrias transformadoras que pretendem dar a conhecer a qualidade dos seus produtos em mercados próximos do local de produção.

O Brasil é também considerado um dos mais atrativos. O setor das tecnologias, media e telecomunicações, são as que mais preferem este país devido à afinidade cultural e linguística.

No que concerne às relações comerciais já existentes, o “Estudo Sem Fronteiras” refere que os mercados externos com maior relevância para as empresas são a União Europeia na qual Espanha adquire importância particular, e os países membros da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa , entre os quais se destacam Angola e Brasil.

(Visited 36 times, 1 visits today)