Estudo diz que empreendedorismo não contribui para o crescimento

Uma tese de doutoramento da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra publicada recentemente revela que a maioria das iniciativas de empreendedorismo nacionais não contribuem para o crescimento da economia, sendo antes fruto de uma necessidade.

De acordo com o Observador, o estudo, iniciado em 2012, revela que a maioria do empreendedorismo em Portugal é impulsionado, sobretudo, pelo desemprego, “o que leva a que esteja associado a um empreendedorismo ‘por necessidade’, ao invés de ‘por oportunidade’”.

Segundo o responsável pelo estudo, citado pelo Observador, um dos “traços preocupantes do empreendedorismo em Portugal” é o facto de ser impulsionado por programas governamentais como o ‘Empreende Já’, em que o desemprego é uma condição para que os empreendedores sejam apoiados.