Franquelim Garcia Alves é o novo secretário de Estado do Empreendedorismo

Foram ontem divulgadas no site da Presidência da República as remodelações ao Executivo. Sete novos secretários de Estado entram agora no Governo, Franquelim Garcia Alves é o novo secretário de Estado do Empreendedorismo.

As alterações nas secretarias de Estado tinham já sido anunciadas no início desta semana pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. As exonerações dos seis secretários de Estado foram aceites por Cavaco Silva e hoje será dada posse aos novos sete secretários de Estado.

Saem seis secretários de Estado mas entram sete, dado que é criada a secretaria de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, que vai ser liderada por Alexandre de Vieira e Brito, ligado ao CDS-PP e até aqui diretor-geral de Alimentação e Veterinária.

Pressionado pela polémica em torno do diploma que define a distribuição de metade dos subsídios de Férias em duodécimos, Pedro Martins sai da secretaria de Estado do Emprego. O deputado social-democrata António da Visitação Oliveira é o secretário que se segue. Licenciado em História, esteve ligado à JSD e foi vereador da câmara municipal de Almada.

Carlos Nuno Oliveira, o secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, abandonou também o Governo de Passos Coelho. Conhecido pela empresa que criou e que foi comprada pela Microsoft, Carlos Nuno Oliveira será substituído no cargo por Franquelim Alves.

O novo secretário de Estado, Franquelim Fernando Garcia Alves, fez carreira como administrador e é atualmente gestor do COMPETE, programa de incentivo às empresas. Foi administrador financeiro do Grupo Lusomundo, da Portugal Telecom e da Cinvest SGPS e ex-secretário de Estado Adjunto do Ministro da Economia no Governo de Durão Barroso.

Garcia Alves foi ainda administrador não financeiro da Sociedade Lusa de Negócios, acionista do BPN, tendo sido responsável pela área não financeira até 2008 e diretor financeiro do Grupo Jerónimo Martins.

O PCP já fez saber hoje no Parlamento que espera que Cavaco Silva recuse empossar Franquelim Alves por este ter omitido a sua passagem pelo Grupo SLN/BPN.

Quando foi constituído o Executivo foram anunciados 36 secretários de Estado. Hoje passam a ser 38.

(Visited 23 times, 1 visits today)