Há cinco anos que não se criavam tantos negócios em Portugal

No primeiro semestre deste ano já foram criadas em Portugal 20 051 empresas, mais do dobro das que fecharam e estão insolventes. Para além disso, pela primeira vez desde 2009, o número de insolvências caiu.

De acordo com o Barómetro Empresarial Informa D&B, até março o ritmo de crescimento foi de quase 25%, tendo o segundo trimestre confirmado a tendência positiva do primeiro ao registar um crescimento homólogo de 8,6%.

“Esta tendência, a manter-se no segundo semestre, poderá transformar o ano de 2013 no mais alto em termos de constituições desde 2009”, diz a Informa D&B.

Ainda segundo a análise da Informa D&B, que utiliza os dados publicados no portal do Ministério da Justiça, o desaparecimento de empresas também está em regressão. No primeiro semestre foram fechadas definitivamente (dissoluções) 6848 empresas, menos 16,8% do que no mesmo período do ano passado.

O barómetro indica ainda que são nos setores mais penalizados pelas falências que mais aberturas se registaram na primeira metade do ano. São os casos dos ramos dos serviços (mais 20% de empresas constituídas e menos 31% de insolvências) e da construção (mais 18% de aberturas e menos 18% de negócios insolventes).

Em termos geográficos, dos distritos mais representativos, Aveiro, Porto, Braga e Leiria registaram um crescimento homólogo superior a 20% na constituição de empresas. No distrito de Lisboa houve mais 11,7% constituições e 11,2% insolvências.