Impulso Jovem apoia jovens desempregados

Lançado pelo Governo em agosto de 2012 com o objetivo de abranger 90 mil jovens desempregados e 4500 Pequenas e Médias Empresas, o programa Impulso Jovem beneficiou até ao momento apenas 7500 jovens.

Estes dados foram transmitidos pelo Governo à Comissão Europeia numa reunião de balanço que decorreu no dia 5 de fevereiro, em Bruxelas, durante a qual os representantes nacionais reconheceram que os resultados estão claramente aquém dos objetivos traçados.

O Governo comunicou igualmente a sua intenção de flexibilizar as regras de acesso ao Impulso Jovem para alargar o âmbito do programa, nomeadamente para poder abranger jovens até aos 30 anos, outras zonas do país e também câmaras municipais. O que entretanto já foi feito, através de duas portarias publicadas no dia 13 de fevereiro.

Os jovens já não precisam estar inscritos no centro de emprego há, pelo menos, quatro meses e os estágios foram alargados de seis para 12 meses, podendo abranger jovens até aos 30 anos, embora a maior comparticipação nos apoios continue a ser para menores de 25. 

Com o apoio técnico de Bruxelas, em Portugal foram desde então reorientados 143 milhões de euros do Fundo Social Europeu especificamente para financiar o Impulso Jovem, que conta com um orçamento de 344 milhões de euros. Outros 500 milhões de euros de verbas dos fundos estruturais já destinadas a Portugal foram igualmente realocadas para apoiar iniciativas relacionadas com a criação de emprego, algumas das quais destinadas especificamente aos jovens.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui