Já não eram criadas tantas empresas em Portugal desde 2009

No ano passado, por cada empresa que fechou portas, duas iniciaram atividade, o que indica que desde 2009 já não eram criadas tantas empresas em Portugal.

De acordo com os dados divulgados pelo Barómetro Informa D&B para o ano de 2013, o setor empresarial português teve no ano passado mais aberturas, menos insolvências e menos encerramentos que em 2012.

Em 2013 foram constituídas 35 296 novas empresas, valor que representa um crescimento de 12,8% em relação ao ano anterior e que corresponde à maior criação de novas empresas dos últimos anos.

“Se combinarmos o aumento de constituições de novas empresas com a redução de encerramentos, verificamos que alcançamos a melhor taxa de nascimentos por encerramento desde 2009, ou seja 2,4 novas empresas por cada empresa dissolvida”, refere a diretora-geral da Informa D&B, Teresa Menezes.

De acordo com o estudo, os serviços, o retalho, o alojamento e a restauração são os setores que concentraram a maior parte das aberturas de novas empresas, assim como a região Norte do país.

No que diz respeito aos encerramentos, registou-se uma quebra de 20% para os 14 505. “No mesmo período, as insolvências desceram 7,6%, sendo o primeiro ano a registar um decréscimo desde 2009, uma tendência que se observou em todos os trimestres do ano”, refere o relatório do estudo.

O estudo revela ainda que o capital social médio das empresas criadas em 2013 foi de 1008 euros, o que demonstra a sua pequena dimensão. Para além disso, 94% das novas empresas tem apenas pessoas singulares na sua estrutura acionista.