Marcas de Distribuição continuam a perder vendas

As marcas de Distribuição perderam cerca de 4,9% em vendas entre 6 de outubro e 2 de novembro, enquanto as marcas de fabricante se mantiveram estáveis com um ligeiro crescimento de 0,1%.

Segundo os dados da Nielsen, os Bens de Grande Consumo sofreram uma quebra de 1,7% impulsionada, sobretudo, pela categoria Higiene Pessoal, que caiu 3% por força das MDD e das MdF, que decresceram 3,2% e 2,9%, respetivamente.

Também a Alimentação manteve a tendência negativa, registando um decréscimo de 2%, perdas que se devem às marcas de Distribuição, que desceram 5,7%, enquanto as MdF cresceram moderadamente em cerca de 0,7%.

Já as Bebidas recuperaram um pouco após um verão negativo, ainda que tivesse mantido uma queda de 0,9%. Nesta categoria, as marcas de Distribuição caíram 3,7% e as marcas de Fabricante sofreram uma diminuição de 0,2% nas vendas.

A Higiene do Lar foi, por sua vez, a única a crescer durante este período, com um aumento nas vendas de cerca de 1,5%, impulso dado pelo dinamismo das MdF, que cresceram 2,2%, enquanto as MDD caíram em 0,1%.