Marcas portuguesas pouco conhecidas no exterior

Um estudo sobre a perceção existente das marcas portuguesas, da Flesh News, iniciativa da Millward Brown / Hill+Knowlton Strategies Portugal, revela que 65% dos inquiridos no estrangeiro com conhecimentos internacionais não é capaz de identificar uma única marca portuguesa. Nas categorias que o país é produtor, o setor dos vinhos é um dos mais reconhecidos fora do país.

Das 770 pessoas inquiridas no estrangeiro, apenas 35% afirmaram conhecer marcas portuguesas, sendo que apenas no Brasil (66%), em Espanha (64%) e na Polónia (56%) é que o número de pessoas que conhecem marcas portuguesas supera os que não conhecem. Nos EUA, o desconhecimento atinge os 93% dos inquiridos.

Tendo em conta as categorias de produto em que Portugal é identificado como produtor, o estudo mostra que fora da área alimentar existe muito pouco conhecimento sobre os produtos e marcas portuguesas, sendo o setor dos vinhos aquele que reúne um maior número de conhecedores.

As marcas referidas espontaneamente com maior destaque foram a TAP, Sagres, Super Bock, Banco Espírito Santo, e Azeite Gallo, sendo de destacar ainda na área da distribuição Pingo Doce e grupo Jerónimo Martins.

(Visited 53 times, 1 visits today)