Novas empresas de Lisboa são financiadas

 

/images/textoimagens/fullsize/3016.jpg

A Câmara de Lisboa deliberou recentemente a aprovação de um fundo municipal de 500 mil euros destinado a apoiar as novas micro e pequenas empresas que se instalem na cidade, informa o jornal Sol.

 

 /images/textoimagens/fullsize/3016.jpg

 

A Câmara de Lisboa deliberou recentemente a aprovação de um fundo municipal de 500 mil euros destinado a apoiar as novas micro e pequenas empresas que se instalem na cidade, informa o jornal Sol.

A participação financeira será de 20% e não poderá ultrapassar os 45 mil euros por projeto.

O presidente da câmara de Lisboa, António Costa, foi quem esteve na origem da proposta que prevê a constituição de um fundo composto por uma participação maioritária do banco Montepio Geral e outra daquela autarquia. Desta forma, 100 mil euros são garantidos pelo município e 400 mil euros proveem de uma “garantia mútua” mas suportada maioritariamente pelo banco Montepio Geral “em 75% da parcela aportada”, refere o documento aprovado.

 “A participação pública assegurada pela câmara é um subsídio reembolsado (em determinadas situações, pode ser parcialmente convertido em não reembolsável, tendo em conta o interesse do projeto para o município), sem estar sujeito a qualquer taxa de juro”. No caso da participação da instituição financeira, a transação “é remunerada por uma taxa de juro tendo por base a taxa Euribor a 180 dias”.

O fundo municipal foi criado no âmbito do programa FINICIA do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação.