Os erros mais comuns das lojas online

Segundo um estudo da empresa Rebeldes Marketing Online que inquiriu mais de 400 negócios na internet, 96% das lojas online fracassam. De acordo com o infoRetail, em função das respostas obtidas durante o estudo a empresa elaborou uma lista dos erros mais comuns em e-commerce.

De acordo com a consultora, um dos erros mais cometidos por este tipo de negócios é não pensarem corretamente no processo de compra. A realidade indica que os utilizadores de lojas online não procuram um design bonito ou interessante, mas sim uma experiência de compra satisfatória, rápida e ‘friendly’.

Para além disso, a maioria das lojas online tendem a esquecer-se que no início o mais importante é vender. Assim, os websites ou apps deste tipo de lojas devem tentar incentivar os seus clientes a comprar, explicando-lhes que passos devem seguir e mostrando os produtos de forma atrativa.

A Rebeldes Marketing Online explica também que muitos dos retalhistas que lançam lojas online falham porque se focam na obtenção de tráfego antes de otimizarem as suas páginas para gerar vendas.

A empresa refere ainda que estes retalhistas devem perceber que o SEO não é tudo. “Não se deve esperar que os visitantes cheguem até a uma página unicamente devido ao SEO. Colocar em marcha uma campanha de SEO e esperar que as visitas cheguem é um erro. O ideal é procurar múltiplas formas de obter visitas”, revela o estudo.

Por fim, a companhia revela que as lojas online devem garantir que os clientes têm que realizar o menor número de cliques possível até conseguirem chegar ao que procuram. “Um dos motivos pelo qual as pessoas compram em lojas virtuais é porque querem comprar com rapidez, facilmente e na comodidade das suas casas (…) Muitas vezes comete-se o erro de colocar obstáculos ao processo de compra, obrigando os clientes a efetuar ações desnecessárias e criando mais passos do que os mínimos necessários antes de chegar à compra.”