Portugueses dedicam cada vez mais tempo às compras online

São cerca de 40% os portugueses que dizem dedicar mais tempo às compras online em relação à análise feita há cinco anos atrás, de acordo com um estudo do Observador Cetelem. Segundo o Netpanel da Marktest, também divulgado esta semana, só no primeiro trimestre desde ano, cerca de 4,78 milhões de portugueses usaram sites de e-commerce.

O estudo do Observador Cetelem indica que quase metade (45%) dos consumidores portugueses inquiridos revela ter reduzido o tempo passado em lojas físicas. A nível europeu, o tempo passado em loja diminuiu para cerca de 40%, enquanto o tempo passado na Internet tem aumentado para um consumidor em cada dois.

O Netpanel da Marktest divulgado esta semana, por sua vez, revela que nos primeiros três meses do ano os portugueses dedicaram cerca de 8 milhões de horas a sites de e-commerce. Segundo os dados, o número de pessoas que visitaram sites de comércio eletrónico entre janeiro e março deste ano representou 79,2% das pessoas que no país utilizam Internet a partir dos seus computadores pessoais. Assim, entre janeiro e março de 2015, cada português consumiu 1h45 em sites de comércio eletrónico e visitou cerca de 185 páginas na Internet.

Relativamente às visitas às lojas, o estudo do Observador Cetelem indica que 19% dos portugueses estão plenamente de acordo em “dedicar mais tempo à procura e à pesquisa antes de comprar”, 25% no caso das compras na Internet. Segundo os dados, o consumo enquanto lazer ocupa também uma posição importante. Muitos portugueses gostam de “demorar o seu tempo sem necessariamente comprar”, existindo um “lado de prazer que é por vezes relaxante” para 13% dos inquiridos que fazem compras nas lojas e para 17% dos que compram na Internet. Ao contrário do que se poderia pensar, “tentar perder o mínimo de tempo possível” surge apenas na terceira posição e é uma preocupação para somente 12% dos clientes em loja e 9% dos compradores online.