Portugueses preferem ver as montras a pesquisar na Internet

A maioria dos consumidores portugueses (68%) preferem “ver as montras” e visitar as lojas, a pesquisar na internet, de acordo com um estudo do Observador Cetelem.

Apesar do número de pessoas que preferem pesquisar na internet antes de fazer uma compra importante estar a crescer, em Portugal são apenas 31% os que o escolhem fazer.

Ver montras e visitar lojas, em detrimento da pesquisa na internet, é uma tendência com maior incidência entre as faixas etárias mais velhas (93% dos indivíduos entre os 55 e os 65 anos pesquisam primeiro nas lojas e só 6% o fazem na Internet). Já entre os jovens dos 18 aos 24 anos, o hábito começa a ser primeiro a consulta na web (65% contra 35% que recorre às lojas como primeira fonte de informação).

A mesma análise do Observador Cetelem verificou que os portugueses dão valor à possibilidade de tocar nos produtos da loja, bem como à experimentação destes. Relativamente à possibilidade de “tocar nos produtos”, 64% valoriza esta opção e 28% valoriza muito. O experimentar os produtos na loja é valorizado por 67% dos consumidores e muito valorizado por 25%.

Lojas que criam eventos ou experiências são também valorizadas pela grande maioria dos portugueses (82%). No entanto, esta tendência destaca-se menos entre os indivíduos mais velhos: 78% entre os indivíduos dos 45 aos 54 anos e 68% entre os indivíduos dos 55 aos 65 anos.

“A experiência in situ na loja conserva toda a sua importância aos olhos dos consumidores, uma vez que estes consideram a sua própria pesquisa na loja como sendo, em média, a mais influente. “Só acredito no que vejo” poderia ser o slogan deste consumidor racional. Mesmo na era da desmaterialização, viver “a experiência” dos produtos – vê-los, senti-los e tocá-los -, continua a ser o melhor modo de os comparar”, defende Diogo Lopes Pereira, diretor de marketing do Cetelem.

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui