Preço é o mais importante no processo de compra para os portugueses

O preço tem um papel preponderante para a maioria dos portugueses (70%) no processo de compra. Esta é a principal conclusão do Estudo de Natal da Deloitte que analisa as intenções e estratégias de compra dos consumidores em 17 países europeus e na África do Sul.

Quando questionados sobre os atributos mais importantes na escolha de um retalhista, os inquiridos portugueses destacam também a qualidade das suas lojas em termos da conveniência de compra (46%) e a seleção de produtos disponíveis (43%).

Segundo os dados do Estudo de Natal da Deloitte, a importância dada pelos portugueses à capacidade dos retalhistas em disponibilizar informação sobre ofertas e promoções é mais expressiva (31%) que a média dos países inquiridos (18%).

Os portugueses destacam ainda os benefícios do e-commerce como canal de compra e referem que a possibilidade de consultar a opinião de outros, a possibilidade de comprara preços, a entrega ao domicilio, o nível de preço e a possibilidade de comprar produtos facilmente são as principais vantagens.

Ainda assim, as lojas físicas continuam a ser o canal privilegiado para as compras dos portugueses, os quais destacam como principais benefícios a possibilidade de troca ou devolução dos produtos, os serviços pós-venda, o aconselhamento competente e profissional, a segurança no pagamento e o prazer da compra.

Este ano os portugueses estão ligeiramente menos pessimistas quanto às perspetivas económicas, não invertendo ainda assim a tendência de redução do orçamento destinado a gastos com presentes de Natal. Os portugueses têm a expectativa de gastar 393 euros (por lar), com grande parte destinada à compra de presentes (cerca de 195 euros), seguida dos gastos com produtos alimentares (144 euros) e com socialização (55€).