Quer um sócio? Não cometa estes erros

Seja no início ou no decorrer de um negócio, uma das decisões mais importantes é a de ter ou não um sócio. Para além disso, a escolha de um sócio pode ditar o sucesso ou a ruína da sua empresa, por isso, é importante que não cometa alguns erros.

De acordo com a revista brasileira Exame, antes de tudo, o mais importante é analisar se ter um parceiro é realmente necessário. Depois de decidir que ter um sócio é o melhor caminho para a empresa, vem a parte mais importante, a escolha do parceiro.

Assim, e de acordo com a publicação, deve evitar cometer estes erros na escolha de um parceiro para o seu negócio:

Escolher um amigo ou um familiar

Muitos empresários caem no erro que acreditar que fazer parceria com um amigo ou familiar é uma forma de se protegerem de problemas e disputas, no entanto, em muitos casos essa convivência só é tranquila em ambiente social.

Escolher um amigo ou um familiar para sócio pode levar a desentendimentos ou, noutros casos, a falta de comunicação, devido ao receito de prejudicar os relacionamentos.

Confundir um sócio com um banco

Achar que o futuro sócio é apenas uma fonte de capital é outro erro comum. O sócio deve contribuir para o modelo de negócio e as razões porque procura um sócio também devem ser essas e não apenas a injeção de dinheiro no negócio.

Ter um sócio para tomar as decisões

Por insegurança, muitas pessoas não gostam da ideia de ter que tomar decisões e de poderem errar. Se procurar um sócio apenas para apoio emocional, está a cometer um grande erro.

Procurar alguém com competências semelhantes às suas

Não deve procurar um parceiro que seja um reflexo seu. Um sócio deve ser um complemento: arrojado se o outro sócio for conservador ou um técnico se o outro parceiro for um gestor.

Encontrar um sócio que tenha outras metas

Numa sociedade, os objetivos devem ser sempre os mesmos. A falta de alinhamento entre os parceiros faz com que a empresa não consiga avançar e não conseguir ser bem-sucedida.

Não discutir os erros

A falta de reconhecimento dos erros cometidos é uma das maiores falhas e pode comprometer todo o funcionamento da empresa. Reúna-se frequentemente com os seus parceiros e discuta o que foi feito mal para que possa encontrar uma solução.