Retalhistas empenhados no uso eficiente dos recursos

Os fatores ambientais são cada vez mais tidos em conta pelos retalhistas nas suas decisões comerciais, de acordo com o último relatório do Fórum Europeu dos Retalhistas para a Sustentabilidade, promovido pela Comissão Europeia (CE).

As empresas participantes naquele fórum estão a dar mais atenção ao fator ecológico das suas cadeias de abastecimento e sistemas de distribuição sustentável, bem como à utilização de energias renováveis, sustenta a CE em comunicado.

O comissário responsável pelo pelouro do ambiente, Janez Potocnik, refere que os retalhistas “estão numa boa posição para apoiar a utilização eficiente dos recursos: têm a possibilidade de influenciar o desempenho ambiental das suas cadeias de abastecimento e promover alterações no comportamento dos consumidores”.

Para promover a sustentabilidade da cadeia de abastecimento, o grupo Metro, em cooperação com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), introduziu um programa de formação dos fornecedores nos países em desenvolvimento e emergentes.

O grupo Auchan conseguiu economias da ordem de dez mil toneladas em materiais de embalagem, tendo o grupo Mercadona eliminado, em 150 estabelecimentos, 80% dos sacos de plástico de utilização única. A Tesco (Reino Unido) alcançou o objetivo de não enviar quaisquer resíduos para aterros, enquanto a Inditex reduziu em 42% o consumo médio de energia elétrica em 840 estabelecimentos.

(Visited 18 times, 1 visits today)