Sociedade Ponto Verde lança acelerador de empresas na área do ambiente

A Sociedade Ponto Verde (SPV) apresentou esta semana a iniciativa ‘Ponto Verde Open Innovation’, um projeto multistakeholder que tem como objetivos proporcionar apoio a ideias e projetos inovadores que potenciem a otimização da gestão de resíduos e contribuam para a criação de valor para a economia circular e para a bioeconomia.

O novo projeto pretende contribuir “para o crescimento de Portugal, a criação de emprego, o cumprimento das metas ambientais e a dinamização da Economia Circular, promovendo sociedades mais sustentáveis através da criação de estímulos ao empreendedorismo nacional”, refere a SPV em comunicado.

“O Ponto Verde Open Innovation reúne, numa mesma plataforma, investigadores, investidores, associações setoriais, empresas, universidades, entre outros, em prol do crescimento verde, potenciando soluções inovadoras e de valor económico. O setor dos resíduos é uma área muito versátil, de elevado potencial, com provas dadas e onde é possível continuar a inovar”, salienta Luís Veiga Martins, Diretor Geral da Sociedade Ponto Verde.

O projeto materializa-se num acelerador de empresas que será operacionalizado com o apoio de um conjunto de parceiros estratégicos das mais diversas áreas (Empresas, Academia, Economia, Banca, Ambiente, Empreendedorismo, Ciência e Tecnologia), que poderão proporcionar diversos tipos de apoio, nomeadamente mentoring, incubação de empresas e financiamento.

“Acreditamos que a área dos resíduos, no sentido amplo e que inclui todos os fluxos, tem um elevado potencial para criar valor económico e emprego pela via do aparecimento e desenvolvimento de novos eco-negócios, de processos inovadores, que promovam a competitividade nacional e a redução de impactes ambientais”, acrescenta Luís Veiga Martins.

As candidaturas à iniciativa abrem no primeiro trimestre de 2016. 

Gostou deste artigo?

Se pretende ler mais artigos sobre franchising, empreendedorismo e gestão, subscreva a nossa newsletter aqui