Tecnologia de controlo por gestos vence UberPitch

O UberPitch, desafio lançado pela Uber para tornar realidade as melhores ideias de negócio apresentadas durante uma viagem de Uber, recebeu cerca de 200 ideias de empreendedores nacionais. Destes, 50 conseguiram o seu lugar num Uber com um membro da Portugal Ventures e a melhor foi a da Wave, que durante um mês terá acesso ao espaço de co-working da sociedade de capital de risco em Berlim, para acelerar o projeto.

“De entre as centenas de candidaturas recebidas em Lisboa e no Porto, o júri selecionou três ideias vencedoras, que vão agora ter acesso a um conjunto de benefícios atribuídos pela Portugal Ventures. A vencedora terá um mês de uso do espaço de coworking da aceleradora da Portugal Ventures em Berlim e receberá orientação dos membros da Portugal Ventures”, explica a Uber.

As três ideias vencedoras serão agora convidadas a participar num evento exclusivo da Portugal Ventures onde terão a oportunidade de conhecer, interagir e aprender com os fundadores das cerca de 50 empresas de tecnologia participadas da Portugal Ventures.

Em primeiro lugar ficou a Wave, apresentada por Ricardo Santos, que traz “uma tecnologia de controlo por gestos mais personalizável e intuitiva que pode ser integrada em wearables como smartwatches e outros aparelhos de controlo remoto/móvel, que elimina a necessidade de calibrações ou treinos do sistema porque se adapta a cada utilizador, interpretando os seus movimentos e sinais musculares”, segundo o empreendedor.

O segundo lugar foi para a Ondeck, de Filipe Fonseca, uma aplicação que apoia grandes, pequenas e médias empresas em tudo o que envolve exportação de produtos e serviços e processos de internacionalização. Nas palavras do fundador, “é uma aplicação web criada pela Mindbridge que mapeia os workflows dos processos de compras internacionais entre dois países, o que permite monitorizar as fases, atividades e custos dos processos de exportação e, ao mesmo tempo, gerir a cronologia e tempos de cada etapa”.

Em terceiro lugar ficou a Sweet Rebel Bride, de Ana Luísa Tavares. “A SRB é a plataforma para os casais que não têm medo de lutar pela visão do dia do seu casamento e pelo que representam a dois. A nossa Missão é dar-lhes a inspiração, a força e comunidade e unir os recursos e fornecedores necessários para que possam realmente ter o Seu Casamento à Sua Maneira”, explica a cofundadora do projeto.

Para a Uber, esta iniciativa foi uma forma de celebrar o papel da comunidade portuguesa de startups. Rui Bento, Diretor-geral da Uber, refere que “estamos muito entusiasmados por poder celebrar os empreendedores europeus, e por dar a oportunidade aos inovadores portugueses de terem exposição e apresentarem as suas ideias de negócio à Portugal Ventures, uma sociedade incontornável de venture capital no país. Continuaremos a trabalhar para fortalecer os nossos lados e apoiar a cada vez mais vibrante comunidade de startups de Portugal.”

Agora, as ideias vencedoras de cada país vão voltar a ser avaliadas. Aquela que for considerada a melhor a nível europeu terá a oportunidade de viajar até Berlim para conhecer o CEO da Uber, Travis Kalanick.

(Visited 23 times, 1 visits today)